3 dicas para implantar o “Consumer Data” no seu e-commerce

em nov 19, 2014:por

Luis Paulo Greco

Trabalha na eNext como analista de negócios. Formado em Administração de Empresas pela FECAP. Atua com consultoria empresarial há alguns anos.
Views16
3-dicas-para-implantar-o-consumer-data

Desenvolver uma experiência para consumidor que seja cativante, para qualquer marca, depende da compreensão do que realmente importa para os seus consumidores.

Segundo a Econsultancy, 52% dos profissionais de marketing concordam que a habilidade de personalização de conteúdo é fundamental para a suas estratégias de marketing online e ainda, segundo Jack Welch (Ex CEO da General Eletric), a habilidade de uma organização para aprender sobre seu consumidor e transformar rapidamente essas informações em ações é a vantagem competitiva definitiva.

Enquanto a compreensão de como personalizar o conteúdo online é vital para o sucesso de seu plano de marketing digital, ele não é suficiente para implementar uma estratégia baseada em boas ideias, intuição, ou mesmo o que já funcionou no passado. Os consumidores de hoje são complexos e exigentes, e se você quiser capturar e manter a atenção deles, haverá a demanda, por parte do seu usuário, para que você entregue a informação correta a eles, no momento certo e através dos meios adequados. Além disso é também interessante, que a resposta de tudo isso está muito perto de todos profissionais de marketing, por que ela se encontra nos dados destes consumidores.

Mas simplesmente adquirir esses dados não é o suficiente para o sucesso do plano de marketing. O desafio se encontra na implantação desses dados na construção de uma estratégia de marketing online efetiva. Para ajudá-los na utilização destes dados, seguem 3 dicas:

  1. Obtenha uma visão singular do seu consumidor

De acordo com um relatório realizado pela Experian, 20% a 25% dos usuários chegam a um site utilizando 4 aparelhos diferentes (Smartphone, Desktop, Tablet, etc.) a cada semana. É importante ressaltar que as informações de cookies tradicionais não conseguem fazer a ponte entre todos esses canais para adquirir as informações de comportamento do consumidor.

A fim de realmente ter uma ideia holística de quem são seus clientes e os comportamentos que podem agregar valor para o seu negócio, é importante amarrar os dados Cross-Channel da identidade de cada cliente. Para capturar as identidades dos consumidores de uma forma eficaz, além de ser baseado em permissões, muitas marcas estão apostando no registro de clientes com a implantação de Social Login (ex: Login por facebook) como parte fundamental dessa estratégia.

O Social Login permite que os usuários verifiquem facilmente suas identidades e entrem no seu site com um uma conta única, independentemente de qual aparelho esteja utilizando no momento. Isso facilita a construção de um perfil mais preciso dos seus consumidores, e consequentemente, uma base muito mais qualificada para criar campanhas relevantes de marketing.

  1. Atualize seu sistema de gerenciamento de dados

De acordo com um estudo feito pela McKinsey, estima-se que um varejista que utiliza o Big Data eficientemente pode aumentar sua margem em mais de 60%. Quando se utiliza inteligência de dados como principal de marketing é necessário investimento em novas ferramentas que irão ajudar na coleta, interpretação e aplicação das informações dos clientes.

Busque por um sistema que seja escalável e consiga suportar toda informação proveniente de diversos canais. O ideal é um sistema que seja capaz de conciliar e padronizar qualquer tipo de informação, seja ela estruturada, desestruturada, comportamental, transacional, etc.

  1. Transforme os dados em ações

Finalmente, com as informações certas em mãos, você estará municiado para entender quem seus clientes são; o que eles gostam, como eles se engajam e muito mais. Esse tipo de informação te dá o poder de desenvolver ações focadas, singulares, que com certeza terão um resultado muito superior.

Uma estratégia que tem se provado eficiente é a segmentação dos consumidores em grupos, baseados em características ou comportamentos similares – com o objetivo de alcançar os consumidores em escala e mantendo a relevância.

Uma das melhores maneiras de transformar os dados dos consumidores em ações bem sucedidas é trazendo personalização para a experiência do usuário. Desde ações simples como saudando o consumidor pelo nome até recomendando produtos que realmente tragam valor para o consumidor e não meramente recomendar algo aleatório, como é mais comumente visto no mercado (ex: comprei um celular, e as sugestões de produtos eram mais celulares e não acessórios e itens complementares).

Um exemplo clássico de um site que faz uso inteligente dos dados dos clientes é a Amazon:

amazon-luis

 

Procure aproveitar todas as informações possíveis: dados cadastrais, comportamento da navegação, produtos comprados, sazonalidade das compras, Wish Lists e favoritos, abandono de carrinho, página em qual houve a saída do site etc. Utilizando bem esses dados, a possibilidade de criar ações cada vez melhores é infinita.

Fonte: Gygia

Deixe um comentário

O que achou do conteúdo? Compartilhe sua opinião:

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe seu e-mail aqui e receba as novidades do mercado

eNext Dashboard

eNext Dashboard

SLI Systems

SLI Systems

Calendário

 
JUL 25