3 mitos do SEO que você precisar parar de acreditar

em abr 06, 2017:por

Redação Next Ecommerce

O Nextecommerce é um canal para compartilhar idéias sobre as tendências e novidades que encontramos e produzimos no mercado.
Artiiefiudgido-contéudo

O mercado de SEO no Brasil vem crescendo muito nos últimos anos e várias das pessoas que estão tendo o primeiro contato com técnicas de otimização acabam indo pelo caminho mais fácil: estudar as dicas dos chamados gurus e criar vários assuntos tabus que atrapalham muito o seu desenvolvimento como profissional. Atualmente, por causa dos vícios e dogmas, é mais difícil contratar um bom profissional de SEO do que fazer SEO.

Se você é um gestor de um e-commerce ou de um site institucional, ou simplesmente vai começar a estudar a área, é importante desconstruir alguns mitos do SEO. Vamos lá?

Mito 1: SEO é otimização para o Usuário

Não, ele não é apenas para o usuário. Sites são feitos para fornecer uma boa experiência para pessoas reais, mas um projeto de SEO é feito para agradar os mecanismos de pesquisa. Você pode se esforçar para criar um site rápido e que forneça uma experiência incrível para usuário, mas não pode ignorar o fato de que muitas das suas atividades são voltadas exclusivamente para os mecanismos de pesquisa.
Se você não confia no que estou dizendo, tente criar um site com tudo o que os gurus recomendam, mas sem o que é importante para os mecanismos de pesquisa. Faça um redirecionamento usando JavaScript e não 301 ou 302; não crie um robots.txt ou um sitemap.xml, e crie seus links internos usando como texto âncora “clique aqui” ou “veja mais” e acompanhe seu desempenho no ranking do Google. Nenhum desses itens é feito para o usuário, mas você ainda se preocupa com eles, não é?

 Mito 2: Conteúdo é rei!

Uma frase que você já deve ter escutado é “O conteúdo é rei”. Mas como já expliquei em outro artigo chamado “Conteúdo é rei: será?” –, o conteúdo só é tão importante se estiver dentro de um contexto favorável. No Deveserisso, meu principal site de testes, consegui ranquear bem para termos com mais de 200 mil pesquisas mensais apenas com conteúdo único e de qualidade, mas será que essa é a regra?

Além disso, aqui vai uma informação que é contra o que a maioria do mercado prega: conteúdo duplicado pode ir muito bem no Google, basta que o site tenha uma boa relevância nos mecanismos de pesquisa.

Sempre falo da importância do conteúdo de qualidade para meus clientes, então não achem que estou dizendo que criar conteúdo ruim e usar Black Hat é suficiente, porque isso pode te ajudar a ranquear, mas, no fim, você ainda precisa gerar uma conversão. Apenas parem com isso de que conteúdo é suficiente para ranquear no Google, ok?

Mito 3: Links vêm naturalmente

Links sempre foram os principais fatores de ranqueamento para os mecanismos de pesquisa. Isso porque eles entendem que, se um site está fazendo uma ligação com outro, é porque existe qualidade nele. O Google pode ter melhorado muito seu algoritmo para achar fraudes, mas gerar links é um dos principais fatores entre o sucesso e fracasso de um projeto de SEO.

Se você duvida disso, procure saber mais sobre como a Hearst Media utilizou suas marcas de autoridade como Marie Claire, Elle e Cosmopolitan para apontar links de rodapé para o site BestProducts.com, ou do caso de um famoso guru indiano pedindo links para alguns dos verdadeiros profissionais de SEO do mercado brasileiro.

Mais importante do que acreditar no que estou dizendo é entender que trabalhar com SEO é testar e otimizar constantemente, aferindo resultados e evoluindo nas estratégias, sempre pensando a médio e longo prazo. Fica aqui a provocação para que todos os profissionais da área pesquisem mais, troquem conhecimento e encontrem seu próprio ciclo de otimização. A única regra que deve ser sempre respeitada é que você teste. Boas otimizações!

Fonte: Administradores

veja também:

adwords

Como melhorar as vendas com o Google AdWords para e-commerce?

Por: Wallace Castro Você quer vender mais, economizar tempo e fazer CONTINUAR LENDO…

red bull

Marketing de Conteúdo te dá asas

Por: Renann Mendes Nunca fui muito fã de dar aulas, CONTINUAR LENDO…

shopping

Google Shopping: aprenda como usá-lo a seu favor

Por: Raquel Lisboa – Nuvem Shop É cada vez mais CONTINUAR LENDO…

email

Por que o marketplace é o assunto do momento no e-commerce?

O ano de 2017 está sendo marcado pela consolidação do CONTINUAR LENDO…

Deixe um comentário

O que achou do conteúdo? Compartilhe sua opinião:

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe seu e-mail aqui e receba as novidades do mercado

Calendário

 
JUL 25