46% das compras por cartões de crédito no e-commerce em 2016 foram realizadas à vista

em fev 17, 2017:por

Redação Next Ecommerce

O Nextecommerce é um canal para compartilhar idéias sobre as tendências e novidades que encontramos e produzimos no mercado.
artigo-conteudo

Os consumidores passaram a realizar mais pagamentos à vista no cartão de crédito nas compras feitas pela internet em 2016. É o que mostra levantamento da MundiPagg, empresa que processa pagamentos eletrônicos para 40% das lojas virtuais nacionais, incluindo as gigantes B2W (Americanas.com, Submarino e Shoptime) e Cnova (Pontofrio e Casas Bahia).

De acordo com a empresa, o pagamento à vista foi a principal opção entre os pagamentos por cartão de crédito, com 46,2% das transações. Na comparação com 2015, esse método foi utilizado em 34,4% dos pagamentos. No total (à vista e parcelado), as vendas por cartão de crédito representaram 64,9% das vendas nas lojas virtuais.

Os parcelamentos entre duas e seis vezes, opção mais utilizada em 2015, caíram para o segundo lugar, ficando com 35,7% das transações em 2016, contra 43,9% no ano anterior. As compras divididas entre 7 e 12 vezes também perderam espaço, caindo de 21,3% para 17,7%. Já as transações parceladas em mais de 12 vezes representaram apenas 0,3%, no último ano, um décimo a mais no comparativo com o período anterior.

“Essa mudança de comportamento pode ser um indício de que o brasileiro está com receio de comprometer a sua renda em médio e longo prazos”, afirma João Barcellos, diretor da MundiPagg.

Esse movimento vai de acordo com a confiança do consumidor em realizar compras pela internet, avalia a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm). Para este ano, a entidade estima que 38,5 milhões de consumidores realizem compras em 71 mil lojas virtuais. Isso deve gerar um movimento de R$ 59,9 bilhões de faturamento para o setor ao fim de 2017.

“O e-commerce resiste à crise econômica no País e segue crescendo cada vez mais atrativo para consumidores e empreendedores. Este mercado continua contratando e gerando emprego e arrecadação”, avalia Mauricio Salvador, presidente da ABComm.

Fonte: Ecommerce Brasil

veja também:

Artigo contéudo

Quanto tempo vou demorar para fazer minha primeira venda online?

Por: Renata Estevo (é formada em relações internacionais e trabalha como CONTINUAR LENDO…

O processo logístico de e-commerce

Um dos maiores desafios das operações de e-commerce, a logística CONTINUAR LENDO…

Artigo contéudo2

Como maximizar seus ganhos nas vendas em um marketplace

Por: Lívia Soares Provavelmente, se você possui um e-commerce já CONTINUAR LENDO…

Bem-vindo à era das Machine Learning: a nova evolução do marketing

Falar do quanto o marketing está ligado à tecnologia é CONTINUAR LENDO…

Deixe um comentário

O que achou do conteúdo? Compartilhe sua opinião:

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe seu e-mail aqui e receba as novidades do mercado

Calendário