5 práticas para deixar seu e-commerce mais protegido das fraudes

em fev 23, 2015:por

Lívia Freitas

Jornalista da ClearSale com formação na USJT, ESPM e FAAP atua com comunicação corporativa com foco em branding, desenvolvimento de campanhas e cobertura de grandes eventos como HSM ExpoManagement, Campus Party, E-Commerce Brasil. Produz textos com foco em inovação e criatividade.
Views21
fraude-digital-serasa

Prevenir para não remediar, esse velho ditado tem tudo a ver quando falamos sobre fraudes em compras on-line. Quem tem um e-commerce, seja de pequeno ou grande porte, fica suscetível aos fraudadores que buscam oportunidades para fazer compras usando cartões de crédito e dados roubados.

A má notícia ainda é que o Brasil em 2014 estava como o quinto país no ranking mundial de golpes com cartão de crédito, atrás apenas de Estados Unidos, México, Emirados Árabes e Reino Unido. E, não para desanimar ainda mais os e-comerciantes, o prejuízo dessas transações fraudulentas é arcado 100% pela loja virtual.

Esse cenário confirma a importância de se investir em soluções antifraude e evitar que elas afetem o lucro no final do mês. Mas não é preciso se desesperar, há muitas maneiras de manter seu comércio eletrônico saudável. Foi por isso que separamos cinco dicas que você deve colocar em prática agora mesmo em seu site para mantê-lo seguro. Confira logo abaixo:

Adote o pague em um clique

Grandes potências do e-commerce mundial, como a Amazon, oferecem essa opção. A grande vantagem é que com o armazenamento de dados, os clientes não precisam preencher em cada nova compra formulários com informações pessoais, incluindo dados do cartão de crédito.

Peça senhas fortes

Quando seu cliente for criar o cadastro, exija senhas fortes e mais complexas com números e caracteres. Informe que essa medida é pensando em garantir a segurança de suas compras e dados. Pode parecer, em primeiro momento, para o cliente uma chatice, mas se bem explicado ele vai embarcar nessa ideia.

Avise sobre transações

Uma opção para evitar o temido chargeback, pode ser avisar o cliente por e-mail ou SMS antes de finalizar a transação. Isso significa que após informar os dados do cartão o consumidor receberá uma mensagem informando que ele está prestes a finalizar uma compra de valor X, forneça um código que ele deve preencher para concluir a venda.

Faça uma versão beta, pergunte aos usuários o que eles acharam e fique de olho nos resultados.

Restrinja o número de transações negadas

Muitas vezes a tentativa de fraude é feita por softwares maliciosos que usam diferentes números de cartões de crédito sucessivamente até conseguir finalizar a compra. Uma forma de evitar que essas vendas fraudulentas sejam realizadas é restringir o número de tentativas que cada usuário pode informar errado os dados do seu cartão de crédito. Se o consumidor exceder esse número você pode bloquear temporariamente seu cadastro e colocá-lo em uma lista de risco.

Conte com ajuda profissional

A maioria dos fraudadores possuem toda expertise para burlar os sistemas. Por isso, é muito difícil conseguir evitar as fraudes e chargebacks em seu site sem ajuda de uma empresa especializada.
Além disso, tentar fazer esse trabalho por conta própria vai consumir muito tempo e esforço, a melhor opção é buscar um parceiro qualificado para ajudar nesse processo e dedicar-se às vendas, prospecção e fidelização de novos e-consumidores.
Boas vendas!

Deixe um comentário

O que achou do conteúdo? Compartilhe sua opinião:

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe seu e-mail aqui e receba as novidades do mercado

eNext Dashboard

eNext Dashboard

SLI Systems

SLI Systems

Calendário

 
JUL 25