Alibaba abre processo contra lojistas por venda de produtos piratas pela primeira vez

em jan 10, 2017:por

Redação Next Ecommerce

O Nextecommerce é um canal para compartilhar idéias sobre as tendências e novidades que encontramos e produzimos no mercado.
artigo-conteudo2

O Alibaba, uma das maiores lojas e-commerce do mundo, informou que abriu processo contra dois vendedores da Taobao, plataforma da chinesa, por terem comercializado relógios falsos da marca Swarovski. É a primeira vez que a empresa entra na justiça contra lojistas por esse motivo.

A ação está sendo movida contra Liu Huajun e Wang Shenyi. O Alibaba pede cerca de US$ 200 mil (R$ 641,8 mil) por “violação de contrato e da boa-fé”, de acordo com a gigante.

O e-commerce realizou uma análise de Big Data e detectou “atividades suspeitas” e identificou a venda feita na cidade de Shenzhen. A empresa encaminhou as fotos dos produtos para a Swarovski, que confirmou a suspeita de falsificação.

Jesseie Zheng, chefe de operações da plataforma do Grupo Alibaba, afirmou que “a venda de produtos falsificados não só viola o nosso acordo de serviços como também infringe os direitos de propriedade intelectual do dono da marca, colocando produtos de qualidade inferior nas mãos dos consumidores e arruinando a confiança e reputação arduamente conquistadas pelo Alibaba.”

Zheng afirmou também que a companhia pretende tomar ainda mais medidas legais contra “camelôs” online nas suas plataformas. Ele disse que o Alibaba vai pressionar para que as sentenças de prisão e punições financeiras inibam o comércio de produtos falsificados.

De acordo com o Alibaba, mais de duas mil pessoas trabalham “na luta contra a venda de produtos piratas”, e outros cinco mil voluntários ajudam a empresa a identificar bens falsificados nas suas plataformas online.

Apesar de o caso ter envolvido vendedores chineses, não é a primeira vez que o e-commerce se vê em meio a polêmicas envolvendo produtos pirateados. Nos Estados Unidos, onde a empresa anunciou sua intenção de gerar mais de um milhão de empregos, o Alibaba foi repreendido pelas autoridades exatamente pela suspeita de venda de produtos falsificados por meio das suas plataformas.

Fonte: Ecommerce Brasil

veja também:

red bull

Marketing de Conteúdo te dá asas

Por: Renann Mendes Nunca fui muito fã de dar aulas, CONTINUAR LENDO…

shopping

Google Shopping: aprenda como usá-lo a seu favor

Por: Raquel Lisboa – Nuvem Shop É cada vez mais CONTINUAR LENDO…

email

Por que o marketplace é o assunto do momento no e-commerce?

O ano de 2017 está sendo marcado pela consolidação do CONTINUAR LENDO…

dinheiro

Precificação de produtos: o que é e como simplificá-la

A precificação de produtos é um processo extremamente importante na CONTINUAR LENDO…

Deixe um comentário

O que achou do conteúdo? Compartilhe sua opinião:

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe seu e-mail aqui e receba as novidades do mercado

Calendário

 
JUL 25