Amazon passa Google como ponto de partida para buscas de e-commerce

em jul 11, 2016:por

Redação Next Ecommerce

O Nextecommerce é um canal para compartilhar idéias sobre as tendências e novidades que encontramos e produzimos no mercado.
Artigo  contéudo3

Uma pesquisa feita nos Estados Unidos pela empresa de consultoria PowerReviews, especializada em opiniões de consumidores, mostra que a Amazon já passa a Google quando se trata de fazer buscas para compras de produtos online. Segundo a pesquisa, que ouviu mais de 1 mil consumidores, 38% deles elegeram o site Amazon.com como ponto de partida na hora de procurar algum produto, contra 35% que iniciam a busca via Google.com. Um dos principais motivos para isso: as opiniões dos outros consumidores.

A informação faz parte do estudo ‘Mapping the Path to Purchase’ (Mapeando o Caminho das Compras). O estudo mostra que menos de um quarto (21%) dos consumidores faz a busca a partir da loja online de uma marca e que apenas 6% usam outros marketplaces, como eBay ou Etsy.

A razões para a preferência pela Amazon.com, segundo o estudo, incluem a gigantesca variedade de produtos, as promoções e o frete gratuito. Mas um elemento tão importante quanto os anteriores é a grande quantidade de reviews de outros consumidores sobre o objeto do desejo.

Mais da metade dos entrevistados (55%) que disseram iniciar sua busca pela Amazon o fizeram pela possibilidade de ver os comentários de outros consumidores. Praticamente a totalidade desses consumidores (99%) disseram ter lido os comentários, o que mostra que a cultura do boca-a-boca é fator determinante para influenciar a decisão de compra.

Entre os 35% de consumidores que disseram preferir o Google como ponto de partida para suas bucas, mais da metade clicou nos resultados do Google Shopping. No entanto, a Amazon também acabou se transformando em destino para os consumidores via Google: 41% deles acabaram clicando em um link para a Amazon.com.

Para o CEO da PowerReviews, Matt Moog, “os consumidores querem tomar decisões esclarecidas e estão se voltando para fontes que oferecem riqueza de conteúdo gerado por seus pares, como índice de satisfação e reviews. Os varejistas podem melhorar a jornada do consumidor por seus canais ao tornar esses itens mais relevantes e acessíveis para seus consumidores online”.

Fonte: IDGnow

veja também:

Artigo contéudo

Quanto tempo vou demorar para fazer minha primeira venda online?

Por: Renata Estevo (é formada em relações internacionais e trabalha como CONTINUAR LENDO…

O processo logístico de e-commerce

Um dos maiores desafios das operações de e-commerce, a logística CONTINUAR LENDO…

Artigo contéudo2

Como maximizar seus ganhos nas vendas em um marketplace

Por: Lívia Soares Provavelmente, se você possui um e-commerce já CONTINUAR LENDO…

Bem-vindo à era das Machine Learning: a nova evolução do marketing

Falar do quanto o marketing está ligado à tecnologia é CONTINUAR LENDO…

Deixe um comentário

O que achou do conteúdo? Compartilhe sua opinião:

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe seu e-mail aqui e receba as novidades do mercado

Calendário

 
MAI 22