Antifraude: Como prevenir seu e-commerce e minimizar os riscos do cliente

em jan 18, 2016:por

Redação Next Ecommerce

O Nextecommerce é um canal para compartilhar idéias sobre as tendências e novidades que encontramos e produzimos no mercado.

Apesar do constante crescimento das vendas realizadas através de e-commerces no Brasil nos últimos anos, para milhões de brasileiros fazer compras pela internet ainda é um tabu. Algumas lojas não cumprem com o que prometem em termos de entregas, preços e descontos, e apesar dos diversos serviços, alguns sites ainda não possuem a segurança necessária para evitar fraudes de pagamentos.

O Brasi é o 5º colocado no ranking dos países com maior incidência de fraudes em pagamentos realizados com cartão de crédito, o que não é bom para os lojistas, já que a responsabilidade de fraude é 100% deles. Assim como a responsabilidade, o prejuízo caso o pagamento não seja recebido também recai sobre os vendedores. “Nenhuma loja consegue ter zero fraudes”, disse Jerome Pays, diretor da PayZen, gateway online para e-commerce, ao site InfoMoney. Segundo ele, o que se pode fazer é minimizar os riscos com análises antifraudes.

Com a modernização dos softwares e a evolução do mercado de e-commerce com um todo, estão se tornando cada vez mais complexos os diferentes tipos de análises para reduzir as chances de uma fraude acontecer. A mais comum é feita a partir do comportamento do consumidor. Tendo como base o histórico de compras a análise avalia se a atividade em questão foge excessivamente do padrão do cliente. Se assim for, a compra é automaticamente negada.

Ferramentas Antifraude para seu e-commerce:

Ecossistema: Antifraude

Esse método está entre os mais rasos e muitas vezes deixa passar compras fraudadas e acaba perdendo algumas que são legítimas. O mais aconselhável, tanto para proteger o cliente que tem seus dados do cartão roubados quanto para o lojista é um sistema que envia SMS com códigos a serem confirmados por quem está efetuando a compra, os famosos tokens. Esse é o modelo utilizados em meios de pagamento como Apple Pay e Android Pay.

“A tokenização, embora seja a melhor ferramenta para o e-commerce, é um pouco contraditória para eles, pois o público ainda tem medo e isso pode levar à perda de usuários e clientes”, explica Jerome, ao InfoMoney. Utilizando esse método, caso ainda ocorra alguma fraude, o proprietário do e-commerce se livra de qualquer responsabilidade, e a fraude passa a ser bancária. “Assim, se usa o pagamento de maneira seletiva”, completa.

Gateways e Meios de Pagamento do e-commerce:

Ecossistema-Modelo-gateways (1)

Vai comprar? Você pode se prevenir

O executivo afirma também que alguns detalhes podem indicar para os usuários se os sites de e-commerce são seguros ou não. O primeiro é o URL da página contar com o “https” – o “s” no final indica que os dados são seguros. O segundo é se certificar que a página está inclusa no PCI compliance sobre meios de pagamentos, assegurando que não irá armazenar os dados do cartão inseridos pelo usuário.

Além disso, caso o portal não abra uma janela separada para os meios de pagamento também é um sinal de que a loja não é segura. “As associações de e-commerce não garantem que as fraudes não vão acontecer, mas apenas que os descontos oferecidos na Black Friday, por exemplo, são reais. Elas não são uma garantia”, afirma.

“Essas ferramentas e serviços que garantem a proteção de ambas as partes envolvidas em um e-commerce já existem, mas poucas pessoas as conhecem e de fato utilizam. É isso que estamos tentando mudar”, disse Thierry Costes, sócio-diretor da multinacional Lyra, também ao site InfoMoney.

Confira os serviços de SSL e Segurança para seu e-commerce:

Ecossistema-SSL-Seguranca

Com informações do site InfoMoney.

veja também:

adwords

Como melhorar as vendas com o Google AdWords para e-commerce?

Por: Wallace Castro Você quer vender mais, economizar tempo e fazer CONTINUAR LENDO…

red bull

Marketing de Conteúdo te dá asas

Por: Renann Mendes Nunca fui muito fã de dar aulas, CONTINUAR LENDO…

shopping

Google Shopping: aprenda como usá-lo a seu favor

Por: Raquel Lisboa – Nuvem Shop É cada vez mais CONTINUAR LENDO…

email

Por que o marketplace é o assunto do momento no e-commerce?

O ano de 2017 está sendo marcado pela consolidação do CONTINUAR LENDO…

Deixe um comentário

O que achou do conteúdo? Compartilhe sua opinião:

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe seu e-mail aqui e receba as novidades do mercado

Calendário

 
JUL 25