As 10 áreas que mais faturam no e-commerce

em ago 21, 2015:por

Redação Next Ecommerce

O Nextecommerce é um canal para compartilhar idéias sobre as tendências e novidades que encontramos e produzimos no mercado.

O e-commerce brasileiro faturou R$ 18,6 bilhões no primeiro semestre de 2015 – 16% a mais do que o mesmo período de 2014. O dado faz parte da 32ª edição do Webshoppers, levantamento dos resultados do comércio eletrônico brasileiro feito pelo E-bit.

Segundo o estudo, o crescimento do tíquete médio impulsionou a alta. Os consumidores online gastam, em média, R$ 377, valor 13% maior do que no ano passado. Apesar do faturamento, o número de pessoas que realizaram ao menos uma compra caiu 7%, de 18,9 milhões no primeiro semestre de 2014 para 17,6 no mesmo período de 2015. “Aqueles que estão preocupados com as contas em dia e a comida na mesa não têm realizado esse tipo de compra”, diz Pedro Guasti, vice-presidente de relações institucionais da Buscapé Company, que controla o E-bit.

Um tipo específico de consumidor online derrubou a quantidade de pedidos. Os light users, que compram pela internet uma vez a cada seis meses, não fizeram aquisições no primeiro semestre deste ano Já os heavy users, consumidores que compram quatro produtos ou mais por semestre, seguem utilizando a internet para encontrar o menor preço. “Em um período de instabilidade econômica, quem sempre utilizou a internet como principal fonte de compra vai intensificar essa atitude”, afirma.

O que mais vende na internet

A pesquisa também mostrou quais foram os setores que tiveram o melhor desempenho neste primeiro semestre em total de pedidos e faturamento. As vendas de eletrodomésticos despontaram como as mais significativas para o e-commerce, representando 25% do faturamento de todo o mercado. No entanto, a área de moda e acessórios segue liderando o volume de pedidos, com 15% das solicitações.

André Ricardo Dias, diretor da E-bit, afirma que o crescimento do setor de eletrodomésticos e telefonia reflete o aumento de confiança do consumidor. “Antigamente, as pessoas tinham medo de comprar produtos mais caros pela internet. Mas hoje elas têm confiado mais. Além disso, quem compra na internet tem a vantagem de poder pesquisar os detalhes e a vasta gama de produtos de maneira mais qualificada”, diz.

Confira quais são os setores que mais faturaram até julho de 2015 e quanto representam no e-commerce brasileiro:

1. Eletrodomésticos – 25%
2. Telefonia/Celulares – 18%
3. Eletrônicos – 12%
4. Informática – 12%
5. Casa e Decoração – 7%
6. Moda e Acessórios – ¨%
7. Esporte e Lazer – 3%
8. Livros – 2%
9. Brinquedos e Games – 2%
10. Acessórios Automotivos – 2%

Veja quais foram os itens mais pedidos por e-commerce no mesmo período e quanto representam no mercado:

1. Moda e Acessórios – 15%
2. Eletrodomésticos – 13%
3. Telefonia/Celulares – 11%
4. Cosméticos e Perfumaria/Saúde – 11%
5. Assinaturas e Revistas/Livros – 8%
6. Casa e Decoração – 8%
7. Informática – 8%
8. Eletrônicos – 5%
9. Esporte e Lazer – 4%
10. Brinquedos e Games – 3%

DE PEGN

veja também:

adwords

Como melhorar as vendas com o Google AdWords para e-commerce?

Por: Wallace Castro Você quer vender mais, economizar tempo e fazer CONTINUAR LENDO…

red bull

Marketing de Conteúdo te dá asas

Por: Renann Mendes Nunca fui muito fã de dar aulas, CONTINUAR LENDO…

shopping

Google Shopping: aprenda como usá-lo a seu favor

Por: Raquel Lisboa – Nuvem Shop É cada vez mais CONTINUAR LENDO…

email

Por que o marketplace é o assunto do momento no e-commerce?

O ano de 2017 está sendo marcado pela consolidação do CONTINUAR LENDO…

Deixe um comentário

O que achou do conteúdo? Compartilhe sua opinião:

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe seu e-mail aqui e receba as novidades do mercado

Calendário

 
JUL 25