B2W ingressa de vez na venda de produtos na categoria de Modas & Acessórios

em jul 10, 2013:por

Anna Wagner

Cursa Publicidade e Propaganda na Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado. Atua desde 2012 na área de marketing, trabalhando com Startups na área de e-commerce e e-service. Atualmente é responsável pelo marketing na eNext Consultoria em E-commerce.
moda-ecommerce

A B2W ingressou de vez na venda de produtos na categoria de Moda e Acessórios. Percebendo a tendência no número de vendas de produtos no setor, a maior varejista online começou as operações focadas em moda dentro do Submarino com 100 marcas e 50 mil itens.

moda submarino

De acordo com a consultoria e-bit, a categoria “Moda e Acessórios” foi a segunda mais procurada pelos consumidores em 2012, respondendo por 12,2% do faturamento total, atrás apenas de “Eletrodomésticos” (12,4%). Em terceiro lugar ficou “Saúde, beleza e medicamentos”, com 12%, seguido de “Informática” (9,1%) e “Casa e Decoração” (7,9%). No ano passado, o e-commerce brasileiro faturou R$ 22,5 bilhões, uma alta nominal de 20% em relação a 2011.

grafico categorias

Há cinco anos atrás, o segmento de moda era uma fatia insignificante no mercado de e-commerce brasileiro. Em 2009, representava apenas 2% do faturamento total do e-commerce, atingindo as marcas de 5% em 2010, 7% em 2011 e, com um crescimento acelerado, atingiu 12,20% em 2012. Desta forma, a categoria saltou da 16ª colocação para a 2ª em apenas 4 anos.

Outra prova disto é o crescimento de e-commerces como a Dafiti e a Netshoes. A Netshoes, pioneira na categoria, já ultrapassou a marca do bilhão no seu faturamento. Outros exemplos são de varejistas como a Schutz, do qual as vendas online triplicam ano a ano e já representam o dobro do faturamento da maior loja física.

Para o lançamento da novidade aos consumidores, a B2W está investindo em anúncios e inserção de banners na internet.

Sub moda

Analistas acreditam que o impacto positivo da entrada de calçado e vestuário deve vir de duas fontes: maior margem bruta (aproximadamente 40% versus cerca de 20% de eletrônicos) e aumento de vendas, dado que vestuário e calçados representam 12% das vendas brasileiras no e-commerce.

veja também:

m-commerce

Como o e-commerce deve se preparar para vender via dispositivos móveis

*Por Leandro Ginane Uma pesquisa da Return Path aponta que CONTINUAR LENDO…

ecommerce-tag-page

Satisfação no e-commerce está ligada à entrega do produto

As empresas que vendem produtos na internet precisam estar atentas CONTINUAR LENDO…

relc3b3gio

Como a sensação de urgência pode ajudar o seu E-commerce?

Os sites de E-commerce podem utilizar a sensação de urgência CONTINUAR LENDO…

calendario

Como manter os preços competitivos durante as datas sazonais

Por Roberto Assef* Datas comemorativas  são extremamente importantes para as CONTINUAR LENDO…

Deixe um comentário

O que achou do conteúdo? Compartilhe sua opinião:

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe seu e-mail aqui e receba as novidades do mercado

Calendário

 
JUL 25