Banheiros no fim do corredor – a info que queremos quando precisamos

em fev 17, 2014:por

Rafael Ferreira

Rafael Ferreira - Über Digital: Trabalha na Über digital como Executivo de Contas. Cursa Pedagogia na Universidade de São Paulo. Trabalha com E-commerce e Marketing digital há 3 anos.
Views7
usability

Somos rodeados de informações, necessidades e demandas. São diversas tarefas, telefones, conteúdos e lugares. Automaticamente, temos a tendência de querer organizar todas as informações e sacá-las somente quando necessário. Quando circulamos em um Shopping Center há placas informativas em todos os lugares. Essas placas buscam informar aquilo que queremos e precisamos saber, por exemplo, “banheiros no fim do corredor”.

 

Num e-commerce o cenário é muito parecido, porém é mais agressivo ainda. Imagine se um internauta entra num e-commerce de calçados a procura por um tênis de corrida. Logo na Homepage há várias opções de Tênis por marca, cores e tamanhos, mas não há a categorização ‘objetivo’. As chances dele se sentir frustrado, por não haver “uma placa informativa” que direcione o seu desejo são muito grandes.

 

Logo, uma boa Arquitetura da Informação é imprescindível para um e-commerce.

 

Citarei alguns pontos essenciais para navegação de uma Loja Virtual:

 

Organizar para Navegar – É importante você entender o perfil do seu cliente online, como eles buscam, veem e chamam os seus produtos. Quais as principais categorias do seu mix de produtos? Quais os seus principais produtos? Feito essa análise, você já tem ideia de como será o seu Menu principal. Esse menu pode variar desde produtos diferentes até Marcas diferentes que vendem o mesmo produto.

 

Conteúdo estruturado, objetivo alcançado – A internet tem um grande ponto positivo, o número de informações que pode oferecer de uma vez só. Numa loja física de calçados, por exemplo, um cliente pode sentir peso do calçado, tecido e até experimentar. Na internet, ele pode saber o peso, quais materiais compõe o produto e muito mais. Ou seja, o grande trunfo da internet é poder munir o cliente de tantas informações que o deixem totalmente seguro no momento da compra. Isso deve ser ao máximo explorado. Não adianta copiar a descrição técnica do seu fornecedor e colar na descrição do produto. Você deve utilizar o nome e a descrição pela qual o produto é popularmente procurado.

 

Call to Action – “Chamada para ação”. Além de toda informação que mune e direciona o cliente, é necessário chama-lo para a decisão. Um botão de “Comprar”, “Colocar no carrinho” ou “Encerrar compra” é totalmente necessário. De todas as compras feitas na internet, 80% é por impulso. Por isso é necessário chamar o cliente para efetivar a compra. Essa informação é valiosa numa operação de e-commerce.

 

Campo de busca – A busca é a etapa final. É muito mais interessante que o Cliente siga o fluxo de navegação criado por você do que utilizar o campo de busca. Uma Arquitetura da Informação clara e bem feita, proporciona na primeira visualização o reconhecimento da “placa informativa”/call to action, que dá início no fluxo até o Ckeckout. Caso o cliente não tenha reconhecido facilmente a categoria desejada ou, seja um produto pouquíssimo procurado, entra o campo de Busca, que tem a principal ação de recuperar esse cliente.

 

 

Arquitetar as Informações – Se num Shopping Center não houvesse a placa informativa “Banheiros no fim do corredor”, imagine quantos problemas haveriam? Com certeza o consumidor se sentiria lesado e não voltaria naquele Shopping. Num E-commerce cada informação que você deixa de dar para o usuário traz esse mesmo sentimento. Arquitetar as informações da sua Loja é a premissa básica para uma boa navegação que resulta em conversão e fidelização.

Deixe um comentário

O que achou do conteúdo? Compartilhe sua opinião:

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe seu e-mail aqui e receba as novidades do mercado

eNext Dashboard

eNext Dashboard

SLI Systems

SLI Systems

Calendário

 
JUL 25