Beleza na web recebe US$30 Milhões em rodada de investimentos

em jul 01, 2015:por

Redação Next Ecommerce

O Nextecommerce é um canal para compartilhar idéias sobre as tendências e novidades que encontramos e produzimos no mercado.
Alexandre-Serodio---Beleza-na-Web

A líder brasileira no segmento de beleza e cosméticos, a BelezaNaWeb, recebeu um aporte de 30M numa rodada de investimentos feita por uma empresa americana não-identificada.

O mercado brasileiro de cosméticos e beleza é o 3º maior do mundo, atrás do americano e do chinês, chegando à US$43 bilhões de faturamento de produtos para uma população de quase 200 milhões de habitantes.

O CEO e fundador da marca, Alex Serodio, estima que menos de 1% desse volume é vendido em meios digitais (no mercado americano esse valor chega a 10%), pincelando uma oportunidade sólida de 11 dígitos de valor para quem se digitalizar efetivamente no tempo certo. O Brasil, em 2014, chegou ao Top10 países com mais vendas no e-commerce, com seu crescimento de 22% ano passado e com o segmento de moda e acessórios, em conjunto com beleza e cosméticos liderando a quantidade de transações, à frente de eletrônicos, smartphones e livros somados.

Diferentemente dos EUA, que possui uma variedade massiva de canais de distribuição para esse segmento de beleza, o mercado brasileiro ainda aposta em venda direta, com 70% das vendas acontecendo por esse canal, de acordo com Alex Serodio (no mercado americano esse valor é contabilizado na casa dos 9%).

2 das 3 maiores marcas do mercado brasileiro, a Natura e a Avon, distribuem exclusivamente seu mix via redes de vendas diretas, com mais de 1 milhão de revendedoras cada uma delas – e cada revendedora só vende uma das marcas. O Boticário, que aparece em terceiro coloca seus esforços principalmente em sua rede de franqueados, com quase 4000 lojas físicas espalhadas pelo território nacional. Contudo, já vemos investidas mais agressivas no mercado digital com as lojas virtuais do Boticário e da Natura.

“Os líderes de mercado no Brasil utilizam seus prórios canais de distribuição, é muito difícil levar os produtos para os consumidores brasileiros. o E-commerce é o caminho para alcançá-los” – diz Alex Serodio. Para ele os principais concorrentes da empresa são a Natura e a Sephora, que entrou no mercado brasileiro em 2010 quando adquiriu a Sack’s. A grande diferença entre eles, para Alex, é a experiência de compra.

Apostando no poder das mídias sociais (juntamente com as redes de vendas diretas) e suas recomendações para a decisão de compra de produtos do segmento, a Beleza na Web foca seus esforços no “Time de Experts e Você” que é composto de 50 renomados profissionais de beleza, que tem como objetivo criar canais de conteúdo digital cobrindo todas as tendências de beleza, tutoriais de como fazer e “alta curadoria” de nas recomendações de produtos.

Em termos de venda o negócio está andando bem: a BelezaNaWeb vende mais de 200.000 produtos por mês, possui mais de 800.000 usuários cadastrados e vem crescendo entre 50% e 60% ao ano desde seu financiamento (série b) em 2013. A empresa está na corrida contra a crise e procura atingir US$32 milhões de faturamento em 2015. Desde 2011, Alex Serodio, já recebeu US$15 milhões em aportes da Tiger Capital e Kaszek Ventures.

O negócio de Alex começou em 2008 com capital próprio em São Paulo. Vendendo os tipos de produtos de alta performance que eram exclusivamente encontrados em salões de beleza, e tentando replicar a experiência das recomendações feitas por profissionais no mundo digital. “Nós podíamos vender esses produtos online, porque na essência, nossa operação iniciou-se como um mini salão de beleza” – Diz Alex. “Mas nascemos para ser digital”.

Filho de Ademar Serodio, presidente latam da Avon por diversos anos, Alex se diz “praticamente nascido dentro da indústria de beleza”. Após se dedicar às fragrâncias no início de sua experiência profissional, optou pelo caminho mais duro e iniciou seu próprio negócio. Alex descreve o início de sua operação como: “O caos na terra”. “No início, não tínhamos estoque, entregávamos por um único motoboy e em paralelo estávamos tentando convencer as marcas que era possível fazer um bom trabalho online. As marcas desse segmento estão sempre muito preocupadas em preservar seus valores no mundo digital”.

A marca já era lucrativa quando fecharam sem primeiro aporte de US$5 milhões pela Tiger Capital e Kaszek Ventures em 2011. “Após a primeira rodada de investimentos, deixamos de ser lucrativos devido às estruturações que estávamos fazendo, contudo estamos vendo crescimento na casa dos 2 dígitos ano a ano” – Serodio diz. A nova rodada de investimentos, agora de US$30 mi, será utilizado para aumentar seu time de 120 funcionários, expandir o inventário de marcas disponíveis em seu mix, e otimizar ainda mais o core da empresa: Experiência do Usuário. Ele diz também, que os dispositivos móveis são importantes e estão crescendo; recomendação social já está em experimentação e planeja também desenvolver uma marca própria.

Por último, a BelezaNaWeb, seguindo as tendências omnichannel do mercado, está também fazendo experimentações com realidade aumentada em uma loja conceito que fica em São Paulo; “É excelente compreender como os clientes olham para sua marca no mundo digital, mas escalonar em volume não é o melhor caminho: Queremos dominar o digital”.

DE TECHCRUCH

veja também:

adwords

Como melhorar as vendas com o Google AdWords para e-commerce?

Por: Wallace Castro Você quer vender mais, economizar tempo e fazer CONTINUAR LENDO…

red bull

Marketing de Conteúdo te dá asas

Por: Renann Mendes Nunca fui muito fã de dar aulas, CONTINUAR LENDO…

shopping

Google Shopping: aprenda como usá-lo a seu favor

Por: Raquel Lisboa – Nuvem Shop É cada vez mais CONTINUAR LENDO…

email

Por que o marketplace é o assunto do momento no e-commerce?

O ano de 2017 está sendo marcado pela consolidação do CONTINUAR LENDO…

Deixe um comentário

O que achou do conteúdo? Compartilhe sua opinião:

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe seu e-mail aqui e receba as novidades do mercado

Calendário

 
JUL 25