Cartões ultrapassarão dinheiro como forma de pagamento em 2020

em nov 28, 2016:por

Redação Next Ecommerce

O Nextecommerce é um canal para compartilhar idéias sobre as tendências e novidades que encontramos e produzimos no mercado.
artigo-conteudo3232323245

Um levantamento feito pela consultoria em varejo financeiro Boanerges & Cia mostra que o dinheiro em espécie, no Brasil, ainda não está com os dias contados: apesar do crescente uso de carões, o débito e o crédito só devem superar as cédulas impressas em 2020.

O cenário do país se mostra ainda muito distante, por exemplo, da realidade americana, na qual apenas 12% dos pagamentos foram feitos com dinheiro – por aqui, o índice é de 39%. Segundo o estudo, o Brasil só deve alcançar o patamar dos Estados Unidos por volta de 2050.

De acordo com a pesquisa, o uso de dinheiro é mais forte entre as pessoas de baixa renda, que pagam seus débitos em espécie em cerca de 80% das transações. O dado é corroborado quando considerado que, em 2013, mais da metade dos brasileiros recebia seu salário em dinheiro, e não em depósito bancário ou transferência.

A consultoria estima ainda que, nas próximas duas décadas, as transações feitas em espécie devem chegar a R$ 1,1 trilhão, o equivalente a 17% do consumo privado.

Fonte: E-commerce Brasil

 

veja também:

Artigo contéudo

Quanto tempo vou demorar para fazer minha primeira venda online?

Por: Renata Estevo (é formada em relações internacionais e trabalha como CONTINUAR LENDO…

O processo logístico de e-commerce

Um dos maiores desafios das operações de e-commerce, a logística CONTINUAR LENDO…

Artigo contéudo2

Como maximizar seus ganhos nas vendas em um marketplace

Por: Lívia Soares Provavelmente, se você possui um e-commerce já CONTINUAR LENDO…

Bem-vindo à era das Machine Learning: a nova evolução do marketing

Falar do quanto o marketing está ligado à tecnologia é CONTINUAR LENDO…

Deixe um comentário

O que achou do conteúdo? Compartilhe sua opinião:

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe seu e-mail aqui e receba as novidades do mercado

Calendário