Comércio eletrônico cresce 24% em um ano e soma R$ 12,7 bi no 1º semestre

em ago 21, 2013:por

Anna Wagner

Cursa Publicidade e Propaganda na Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado. Atua desde 2012 na área de marketing, trabalhando com Startups na área de e-commerce e e-service. Atualmente é responsável pelo marketing na eNext Consultoria em E-commerce.
ecommerce

ecommerce

O comércio eletrônico no Brasil cresceu 24% no primeiro semestre de 2013, se comparado ao mesmo período do ano passado, chegando a R$ 12,74 bilhões de faturamento. A estimativa é que, até dezembro, o montante chegue a R$ 28 bilhões (crescimento de 25% sobre os R$ 22,5 bilhões faturados em 2012).

As informações são do estudo WebShoppers, da empresa especializada em comercio eletrônico E-bit,  divulgado nesta quarta-feira (21) em São Paulo.

No primeiro semestre do ano, os internautas brasileiros fizeram 35,54 milhões de pedidos de produtos via internet (valor 20% superior ao ano anterior). O preço médio das compras também cresceu (4%), chegando a R$ 359,49.

“Moda e acessórios” lidera o ranking das categorias mais vendidas, com 13,7% do total – em 2007, ela ocupava a 27ª posição. Em seguida aparecem “Eletrodomésticos” (12,3%), “Cosméticos e perfumaria/Cuidados pessoais/Saúde” (12,2%), “Informática” (9%) e “Livros e assinaturas de revistas” (8,9%).

Consumidor
Até junho, afirma o estudo, 46,16 milhões de pessoas já haviam feito no Brasil ao menos uma compra via internet (o número deve chegar a 51 milhões até dezembro). No primeiro semestre, foram 3,98 milhões de novos consumidores brasileiros comprando online, contra 4,64 milhões no mesmo período do ano anterior.

Essa queda de 14%, diz a empresa, representa um momento de estabilização do mercado. “O ritmo de entrada deve reduzir parcialmente e se tornar mais estável”, explicou Pedro Guasti, diretor-geral da E-bit.

As mulheres representam 55% dos novos consumidores, e a faixa etária mais presente é a de 25 a 49 anos (67%). Os brasileiros com renda de até R$ 3.000 representam 58,62% das pessoas que começaram a comprar pela internet em 2013, indicando a adesão da classe C ao comércio eletrônico brasileiro.

Não há um estudo indicativo do impacto causado pela suspensão de grandes lojas de comércio eletrônico em 2012.

 

Fonte: UOL

veja também:

m-commerce

Como o e-commerce deve se preparar para vender via dispositivos móveis

*Por Leandro Ginane Uma pesquisa da Return Path aponta que CONTINUAR LENDO…

ecommerce-tag-page

Satisfação no e-commerce está ligada à entrega do produto

As empresas que vendem produtos na internet precisam estar atentas CONTINUAR LENDO…

relc3b3gio

Como a sensação de urgência pode ajudar o seu E-commerce?

Os sites de E-commerce podem utilizar a sensação de urgência CONTINUAR LENDO…

calendario

Como manter os preços competitivos durante as datas sazonais

Por Roberto Assef* Datas comemorativas  são extremamente importantes para as CONTINUAR LENDO…

Deixe um comentário

O que achou do conteúdo? Compartilhe sua opinião:

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe seu e-mail aqui e receba as novidades do mercado

Calendário

 
JUL 25