Como a análise do ambiente pode ajudar o seu negócio

em nov 26, 2013:por

Alan Pascotto

Trabalha atualmente na eNext gerindo e dando apoio a diversos projetos de planejamento, implantação e gestão. Formado em Administração de Empresas pelo Mackenzie e Pós-Graduado em Marketing Digital pela FECAP.
Concorrentes de uma loja virtual/e-commerce

Uma das principais etapas de um bom planejamento é a análise do ambiente em que o seu negócio estará inserido. Devido à concorrência cada vez mais acirrada e agressiva é impossível se aventurar em um negócio sem uma base de quais já são os players estabelecidos no mercado, quais suas projeções de crescimento, qual a demanda por determinado produto e assim por diante. Tendo isso em vista, o que deve ser analisado?

Análise de Mercado

O ideal é começar a busca pelos dados mais macros do ambiente, como, faturamento atual, a curva histórica de crescimento, o ticket médio praticado, o público potencial, e assim por diante. A profundidade dessa análise depende muito do capital disponível, uma grande variedade de informações uteis podem ser encontradas de forma gratuita, já a contratação de uma empresa especializada te proporcionará uma riqueza ainda maior de informações. Para verificação gratuita de algumas informações podemos citar o Google Trends, onde se pode compara o volume de pesquisa para diferentes termos, indicando quais são mais procurados pelos usuários, direcionando campanhas, mix de produtos e assim por diante.

O segundo passo é a identificação daqueles players que serão os seus concorrentes, tanto diretos como indiretos ou substitutos. O ideal é elaborar uma matriz contendo o maior número possível de concorrentes em potencial para depois realizar a fim de se chegar naqueles que se posicionam da mesma forma que você está pretendendo. Para esses é muito importante realizar uma análise mais minuciosa. Essa análise pode conter um quadro comparativo, destacando diferentes políticas e abordagens de cada site, como: política de parcelamento, opções de pagamento, prazos para troca/devolução, campanhas ativas (frete grátis, por exemplo), canais disponíveis para atendimento ao cliente, prazo de entrega, opção de embalagem para presente, os filtros disponíveis e etc. Para escolher os itens a serem analisados tome como base as necessidades dos seus clientes e as características do mercado em que se irá atuar, focando naquilo que você percebe como mais determinante no momento da compra.

Passada essa análise das características pontuais dos concorrentes, é hora de passar a analisar o próprio site dos concorrentes, focando nos quesitos de usabilidade, funcionalidades, e layout. Essa é uma parte da análise mais qualitativa, servindo como apoio para a nossa análise anterior. Ao navegar pelos sites dos concorrentes vá tomando nota e destacando os pontos que você considera bons e ruins de cada um, e não se esqueça de verificar sempre a home, a página de categoria/vitrine, a página do produto e o carrinho de compras. Essas são páginas presentes em todas as lojas virtuais e são cruciais para o processo de compra. Dentro dessas páginas busque por referências visuais que indiquem melhor o posicionamento da empresa, como o destaque dado ao preço ou parcelamento, o destaque dado às fotos do produto, a qualidade e as imagens escolhidas para os banners, as cores do layout e etc. Esses pontos te mostram um pouco de como a empresa quer ser vista pelos seus usuários e para qual estratégia ela está orientada.

Agora que você já possui uma visão mais detalhada dos seus potenciais concorrentes, busque por sites, tanto nacionais como internacionais, que podem servir de referência para o seu negócio. O interessante dessa etapa é procurar por práticas que podem ser incorporadas e moldadas para o seu site, porém sempre tendo como espelho empresas consagradas e com força no ambiente digital.

Após buscar e analisar todas essas informações você com certeza estará muito mais embasado para tomar as decisões necessárias e estratégicas, e isso é sem dúvida um fator determinante para o possível sucesso ou fracasso do negócio. No atual ambiente virtual brasileiro não há espaço para empresas despreparadas e a base para contornar esse problema é o desenvolvimento de um bom planejamento!

veja também:

tipos-de-plataformas-e-commerce

Quais são os tipos de plataformas de e-commerce?

Como todos já sabem, escolher a plataforma para o seu CONTINUAR LENDO…

Business-Plan-sim-ou-nao

Entenda o modelo de negócio de um Marketplace

Muito vem se falando sobre marketplaces e como eles estão CONTINUAR LENDO…

fluxograma

Fluxogramas: Como, quando e por que?

Todos sabem que a área de marketing é de extrema CONTINUAR LENDO…

WEBSHOPPER-30-ed

Webshoppers: Resultados do 1º Semestre de 2014

Foi divulgado pelo E-bit na semana passada a 30º edição CONTINUAR LENDO…

Deixe um comentário

O que achou do conteúdo? Compartilhe sua opinião:

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe seu e-mail aqui e receba as novidades do mercado

Calendário

 
JUL 25