Como contratar profissionais de e-commerce?

em jul 03, 2013:por

Dante Lima

Formado em Administração de Empresa pela FAAP e com Pós Graduação em finanças pela Insper – SP. Professor de e-commerce na Internet Innovation. Sócio da enextgroup, responsável pela Uber Digital. Tem histórico de clientes como: Arezzo/Schutz, Telhanorte, RaiaDrogasil, Gallerist, LelisBanc, Enjoei, Mash, Meu Amigo Pet, entre diversos outros.
Views286
profissionais_qualificados

Como todo mercado em ascensão, o e-commerce também traz enormes dificuldades para os gestores na hora das contratações. Muitas empresas nascendo, crescendo e contratando, e os profissionais ficando cada vez mais escassos e caros.

O maior ativo das empresas digitais são as pessoas, por isso, seguem algumas dicas para ser mais assertivo nas contratações e gestão de RH:

1)      Saber que profissional procurar – A primeira tarefa de um gestor de e-commerce é detalhar o organograma e job description da sua equipe de e-commerce. Segue abaixo um organograma padrão de operações um pouco mais maduras:

2)      Provavelmente o profissional que você procura já está empregado – As pessoas boas no mercado online já estão empregadas na maioria das vezes.

3)      Desenvolva pessoas – Saiba que por mais que procure, talvez nunca encontre o profissional certo, na hora certa e no valor certo. Com isso em mente, tenha um plano para formar e promover pessoas. Faça os mais jovens evoluírem e crescerem rapidamente nos cargos.

4)      Crie ambientes divertidos e altamente produtivos – A idade média dos profissionais de e-commerce é bem baixa, uma vez que o mercado é muito novo e a internet ainda é vista como uma coisa dos “jovens”. Estudos mostram que cada vez mais as pessoas jovens querem fugir de corporações como as que conhecíamos, e querem ambientes alegres de trabalho. Outra necessidade dessa geração é a de encontrar rapidamente resultados. Essa cultura de dinamismo é muito bem vista pelos profissionais de comércio eletrônico. É muito comum ver operações de e-commerce que mais parecem ambientes de agências.

5)      Promova a criatividade e inteligência – O mundo web é um mundo abstrato, que envolve não só tecnologia, mas muitos conceitos novos e por vezes complexos.  O ambiente de trabalho deve promover o pensamento criativo. As soluções de ontem não servem mais, melhorias nas rotinas e novas dinâmicas devem ser constantes.

6)      Meritocracia – O profissional que busca resultados normalmente gosta de ser remunerado de forma variável, recebendo pelos méritos seus e da equipe.

7)      Cuidado com os pseudo entendedores/experientes – Principalmente em tecnologia, BI e marketing de performance, existem muitos profissionais que se valorizam demais, aproveitando o momento do mercado para tentar mudança de empresa e promoções. Antes de contratar tais profissionais, é importantíssimo ter boas referências, e quando possível, aplicar provas de conceito.

8)      Formação e cursos – nada melhor do que a prática, mas formação acadêmica e cursos livres são muito bons também para trazer conhecimento aos profissionais. Contrate preferencialmente os antenados e em busca de atualização constante.

Conclui-se que o profissional de e-commerce é um ser dinâmico, procura um ambiente descontraído e altamente focado em resultados. Essa é a velocidade da internet!

Deixe um comentário

O que achou do conteúdo? Compartilhe sua opinião:

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe seu e-mail aqui e receba as novidades do mercado

eNext Dashboard

eNext Dashboard

SLI Systems

SLI Systems

Calendário

 
JUL 25