Como traçar uma estratégia de Marketing de Conteúdo para o seu e-commerce

em mai 03, 2017:por

Redação Next Ecommerce

O Nextecommerce é um canal para compartilhar idéias sobre as tendências e novidades que encontramos e produzimos no mercado.
Views18

artigo-conteudo

Já imaginou a sua loja virtual recebendo um número maior de visitantes qualificados e com chances de comprar os seus produtos?

E que tal a sua marca ter um ranqueamento melhor nas buscas do Google?

Estas são duas das principais vantagens que pode trazer o Marketing de Conteúdo para e-commerce.

O que é Marketing de Conteúdo

Marketing de Conteúdo é a forma de causar engajamento com o seu público-alvo e expandir a sua cartela de clientes por meio da produção de conteúdos que sejam relevantes e úteis para as pessoas de maneira a fortalecer mais a marca e gerar mais negócios.

Como parte do Inbound Marketing, o Marketing de Conteúdo diferencia-se dos outros meios de Outbound Marketing que envolve publicidade em veículos como televisão, revistas, jornais, rádios, outdoors, etc. Por mais que estes tipos de divulgação sejam importantes, eles não são mais tão eficientes quanto a alguns anos atrás.

Afinal, atualmente o público tem poder para escolher que tipo de conteúdo quer consumir, sobretudo na internet. Portanto, é muito mais conveniente atrai-lo por meio de um conteúdo que seja do seu interesse do que por uma propaganda que ele simplesmente pode ignorar.

Porém, uma dificuldade que as empresas sentem é de se comunicar com o seu público sem falar unicamente de seu produto ou serviço. Um blog corporativo é a principal ferramenta do Marketing de Conteúdo e deve trazer posts que sejam de interesse real do seu público, o que não significa necessariamente falar do seu produto.

Por exemplo; uma empresa que oferece software de gestão financeira pode abordar assuntos como: dicas para ter um melhor controle de caixa, como organizar melhor as finanças, erros que devem ser evitados numa gestão financeira, etc.

Dessa forma, o público percebe que aquele conteúdo tem valor de verdade para ele e ainda poderá compartilhá-lo com outras pessoas. Isso cria uma percepção positiva da sua marca e, consequentemente, faz gerar mais negócios. Afinal, quanto mais pertinente for o seu conteúdo, maior será o número de visitantes no seu blog. Logo, maiores serão as chances de venda.

Por que usar Marketing de Conteúdo no seu e-commerce

Até então já podemos traçar um benefício do Marketing de Conteúdo para e-commerce: uma vez que o blog corporativo consegue atrair visitantes qualificados – isto é, com possível interesse no seu produto – por meio dos artigos, eles também podem conhecer a sua loja virtual e comprar seus produtos.

Porém, esta não é a única vantagem. Mais do que conseguir novos clientes, o Marketing de Conteúdo também ajuda a fidelizá-los. Afinal, as pessoas compram e voltam a comprar de quem é referência no seu segmento. Quanto mais conteúdos a sua empresa produzir, maior visibilidade online ela terá e isso aumenta a sua autoridade diante do público.

Aliás, marketing de conteúdo para e-commerce também ajuda o seu site a ter um melhor ranqueamento orgânico nos sistemas de busca. Hoje, para um site estar na primeira página do Google, não basta ter um layout bonito e um bom SEO.

Ele também precisa ser dinâmico, proporcionar uma boa experiência ao usuário e trazer conteúdos novos constantemente, o que pode ser feito por meio da produção de conteúdos.

Invista na qualidade e não na quantidade

Como as chances de ser visto pelo seu público podem aumentar de acordo com a quantidade de posts que o seu blog tem, é comum alguns profissionais caírem no erro de produzir a maior quantidade de conteúdos possíveis, deixando de lado a qualidade.

Isso não deve ser feito sob nenhuma hipótese. É melhor o seu blog ter um post muito bem desenvolvido semanalmente do que conteúdos diários que não são relevantes para o seu público e nem para o Google.

Da mesma forma que um bom conteúdo pode lhe trazer benefícios, o mal conteúdo traz malefícios. A começar se o post tiver pouca ou nenhuma relevância para o seu público, isso faz com que o post acabe atraindo as pessoas erradas ou meros curiosos que dificilmente se tornarão clientes do seu negócio. Caso os artigos não sigam as boas práticas de SEO, também é improvável que se destaquem no Google. Logo, focar na quantidade ao invés da qualidade acaba sendo um trabalho em vão.

Como fazer um planejamento de Marketing de Conteúdo

Mas, afinal o que é um bom conteúdo e de que maneira ele deve ser feito? O primeiríssimo passo a ser dado é saber com quem você vai se comunicar, e não estamos falando de público-alvo e sim de persona.

A persona é o personagem semi-fictício que representa o seu público-alvo, ou seja, é o retrato do seu cliente ideal. Para que ambos os conceitos fiquem claros, seguem abaixo exemplos de cada um.

Público-alvo: gestores de marketing, homens e mulheres, na faixa dos 30 a 45 anos de idade, que buscam soluções para o crescimento constante da empresa para a qual trabalham.

Persona: César, 35 anos, gerente de marketing de uma empresa SaaS, casado, mora com a esposa e filho. Nas horas livres costuma ler conteúdos sobre estratégias de marketing, pois seu maior desafio nos últimos meses tem sido atingir as metas do seu trabalho.

Percebeu a diferença? Como o público-alvo é vasto, a comunicação com a persona acaba sendo mais direta e assertiva. Ao atingir a persona, o conteúdo atinge também todo o seu público. Por isso, antes de produzir o seu primeiro texto, ela precisa estar traçada.

Aliás, você pode fazer a sua pelo nosso fantástico gerador de personas.

Além da persona, também faz parte do planejamento de conteúdo saber quais são os objetivos pelos quais o trabalho deverá ser feito. Dependendo do objetivo, estratégias e ações diferentes deverão ser tomadas.

Caso o seu objetivo seja aumentar o tráfego orgânico e a quantidade de visitantes, a estratégia deverá ser focada na produção de conteúdos de modo que eles conquistem as melhores posições nos buscadores de modo a crescer o número de visitas.

Caso seu e-commerce já tenha um bom tráfego e o objetivo agora seja atrair pessoas interessadas a se relacionar melhor com a sua marca, um bom caminho para isso é gerar um e-book e disponibilizá-lo gratuitamente no seu blog desde que o visitante preencha um formulário para baixá-lo (nome e e-mail devem ser campos obrigatórios). Assim, ele se torna um lead e entra automaticamente na lista de e-mail.

O próximo ponto do planejamento é definir quais serão os KPIs a serem analisados nessas ações. No primeiro exemplo cujo objetivo é trazer mais visitantes, o número de visitas diárias, semanais e mensais no blog e no site pode ser um coeficiente a ser analisado. Já no segundo exemplo a quantidade de downloads do e-book pode ser o ponto principal de análise.

Como fazer a produção de conteúdo

Fazer Marketing de Conteúdo não resume-se em escrever artigos em um blog, pois isso quase todo mundo pode fazer. Portanto, a produção de conteúdos que realmente traz resultados para o seu e-commerce devem seguir os seguintes passos:

Quem vai cuidar da estratégia

Algumas empresas terceirizam o Marketing de Conteúdo, outras contam com quem possa fazê-lo internamente. Porém, é importante que a pessoa ou time encarregado tenha bons conhecimentos de Marketing Digital, para isso recomendamos fortemente os cursos da Universidade Rock Content.

Frequência de postagem

Como dissemos anteriormente, a qualidade deve ser superior à quantidade de posts. Portanto, é importante que a frequência esteja ligada a sua capacidade de produção de conteúdos. Sugerimos que o tempo mínimo entre uma postagem e outra seja de uma semana.

Calendário editorial

Outra dificuldade muito comum é saber quais serão os assuntos a serem abordados nos conteúdos. Para isso é necessário fazer pesquisas a fim de entender o que a sua persona anda buscando na web, quais temas lhe interessam e, assim, montar o calendário editorial.

Criação das pautas

Antes de pôr a mão na massa e escrever os conteúdos, é preciso ter um roteiro a seguir, isto é, a pauta. Uma boa pauta deve informar a persona para quem o post será escrito, tamanho do texto, palavras-chave principais e algumas referências. Estas informações precisam ser claras, sobretudo se quem for escrever o artigo for um redator freelancer.

Produção de conteúdo

Agora sim é hora da ação! O conteúdo deve ser produzido e revisado antes de ser publicado. Na revisão, além da gramática e uso correto do português, outros pontos também devem ser levados em conta: pertinência à pauta, uso da linguagem da persona, inserção de palavras-chave, uso de backlinks, heading tags, meta description, title tag, etc.

Divulgação

Uma vez que o conteúdo está publicado, ele precisa ser divulgado para começar a performar bem. Uma boa forma de fazer isso é compartilhá-lo nas suas redes sociais de maior relevância ao seu público, por exemplo na sua Fan page no Facebook ou no perfil da empresa no LinkedIn.

Promovê-los por mídia paga também é válido, sobretudo se o seu blog for novo.

Métricas

Por fim, as métricas devem ser acompanhadas a fim de saber se as ações estão indo de encontro aos objetivos traçados, sejam eles aumentar a quantidade de visitantes, geração de leads ou qualquer outro.

Seguindo estes passos você poderá montar com sucesso uma estratégia de Marketing de Conteúdo para e-commerce.

E o ponto final não precisa ser na venda, confira também neste artigo que escrevemos como o investimento no pós-venda pode ser muito vantajoso para o seu e-commerce

Fonte: Ecommerce Brasil

Deixe um comentário

O que achou do conteúdo? Compartilhe sua opinião:

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe seu e-mail aqui e receba as novidades do mercado

eNext Dashboard

eNext Dashboard

ÚLTIMAS DO MERCADO

SLI Systems

SLI Systems

Calendário

 
JUL 25