“Depois de 60 dias no ar, não tínhamos nenhum pedido”, conta fundador da Netshoes.

em set 22, 2016:por

Redação Next Ecommerce

O Nextecommerce é um canal para compartilhar idéias sobre as tendências e novidades que encontramos e produzimos no mercado.
artigo-conteudo2

Se, hoje, a Netshoes é o maior e-commerce de esportes do Brasil, com 30 a 40 mil pedidos por dia, no início a história foi outra: após lançar a loja física em 2000, Márcio Kumruian e seus parceiros decidiram criar um site de vendas de calçados. Os dois primeiros meses, porém, foram de vacas magras e nenhuma venda.

Mais de uma década depois, Kumruian, que apresentou o case da empresa no fechamento do Congresso E-Commerce Brasil Gestão 2016, enxerga diversas mudanças no comércio eletrônico. “Hoje, está tudo muito fácil [de empreender], uma única ferramenta faz tudo por você. Naquela época, era tudo na mão: campanha de [Google] Adwords na mão, planilhas na mão”, comparou.

Segundo ele, a baixa capilaridade do e-commerce oferece a essa área muitas oportunidades no Brasil e na América Latina, mesmo com um mercado já saturado em outros continentes.

O novo varejo, segundo o empresário, é guiado pela experiência do cliente, que, agora, conta com diversas opções. “Neste momento, sim, a gente vive um ambiente complexo. Hoje existem várias redes, plataformas e concorrentes”, elencou. “Isso exige muito mais inteligência na hora de montar a estratégia.”

Dessa forma, o lojista deve pensar na experiência do consumidor. Ele citou o exemplo do Six Team, um time de futebol de amigos que comprou todos os uniformes da equipe no site e, como retribuição, a Netshoes levou a torcida para uma partida do time.

“Mudou completamente a relação entre companhia e consumidor nesses anos. Por isso, se for para fazer o básico, não seja empreendedor. É importante escutar sempre o cliente, entendê-lo e se diferenciar”, defendeu.

Assim, para Márcio Kumruian, é preciso manter-se fiel ao seus valores, e não só para os clientes. Escolhida em 2015 como o melhor e-commerce para se trabalhar no Brasil, ele dá a dica para manter a equipe da empresa incentivada. “Autonomia combinada direitinho antes dá muito certo”, concluiu.

Fonte: E-commerce Brasil

veja também:

Como obter um diferencial e recompensar os clientes do seu e-commerce

Por: Alejandro Vásquez, cofundador da Nuvem Shop e diretor de CONTINUAR LENDO…

artigo-conteudo3

Geração “Y” de consumidores demanda muita atenção de varejistas

Por: Juan Pablo Uma estratégia móvel robusta nos dias atuais CONTINUAR LENDO…

Consumidores multicanal: a nova tendência do varejo

Por: Pedro Ivo Martins O consumidor mudou, online e offline CONTINUAR LENDO…

artigo-conteudo

5 métricas fáceis de analisar que ajudam a crescer uma fan page

Por: Camila Porto As principais dificuldades apresentadas pelos empreendedores e CONTINUAR LENDO…

Deixe um comentário

O que achou do conteúdo? Compartilhe sua opinião:

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe seu e-mail aqui e receba as novidades do mercado

Calendário