E-bit prevê alta de 56% no e-commerce da Black Friday chegando a faturar R$1,2bi

em out 21, 2014:por

Redação Next Ecommerce

O Nextecommerce é um canal para compartilhar idéias sobre as tendências e novidades que encontramos e produzimos no mercado.
Black-Friday-ecommerce

As vendas do comércio eletrônico devem crescer 56% na Black Friday este ano na comparação com o mesmo período do ano anterior, de acordo com projeção da E-bit, empresa especializada em informações do setor.

A data promocional, marcada para 28 de novembro, deve gerar um faturamento de R$ 1,2 bilhão para as lojas este ano.

Em 2013, o setor movimentou R$ 770 milhões num único dia.

“Os lojistas estão apostando na Black Friday para alavancar suas vendas neste final de ano e irão oferecer grandes descontos para atrair mais clientes, até os novos consumidores, aos seus canais de compra na internet”, comenta em nota o diretor executivo da E-bit, Pedro Guasti.

Quanto à segurança nas compras online, a E-bit alerta ainda os consumidores para dar preferência a lojas conhecidas ou indicadas por amigos, pesquisar a idoneidade em órgãos de defesa do consumidor, checar informações como endereço, telefone, CNPJ, políticas de privacidade e de troca e devolução de produtos, além de preferencialmente utilizar cartão de crédito.

Tradicionalmente conhecido como um dia de queima de estoques nos Estados Unidos, a Black Friday ocorre na última sexta-feira de novembro e está em sua quarta edição no país, onde é mais forte na Internet que no varejo físico. No ano passado, o faturamento das lojas virtuais durante o evento chegou a 770 milhões de reais, superando com folga estimativas iniciais da E-bit de um volume de vendas de 390 milhões de reais.

Segundo a E-bit, o alto consumo dos brasileiros na Black Friday é favorecido tanto pela proximidade do Natal quanto pelo apetite dos consumidores por descontos. A expectativa é que data vá somar 3,37 milhões de pedidos online, com tíquete médio de compra de 355 reais.

Neste ano, o e-commerce segue avançando em ritmo forte, apesar da desaceleração do varejo no país, em meio a um cenário menos propício para o consumo diante do endividamento das famílias, taxa de juros elevada e aumento da inflação. A E-bit estima que o faturamento do comércio eletrônico no Brasil em 2014 irá alcançar 35 bilhões de reais, um crescimento nominal de 21 por cento sobre o ano passado.

Assim como em anos anteriores, as categorias mais procuradas continuarão sendo, segundo projeta a E-bit, Informática, Eletrônicos, Eletrodomésticos, Moda e Acessórios e Telefonia/Celulares.

Fonte: Exame

veja também:

adwords

Como melhorar as vendas com o Google AdWords para e-commerce?

Por: Wallace Castro Você quer vender mais, economizar tempo e fazer CONTINUAR LENDO…

red bull

Marketing de Conteúdo te dá asas

Por: Renann Mendes Nunca fui muito fã de dar aulas, CONTINUAR LENDO…

shopping

Google Shopping: aprenda como usá-lo a seu favor

Por: Raquel Lisboa – Nuvem Shop É cada vez mais CONTINUAR LENDO…

email

Por que o marketplace é o assunto do momento no e-commerce?

O ano de 2017 está sendo marcado pela consolidação do CONTINUAR LENDO…

Deixe um comentário

O que achou do conteúdo? Compartilhe sua opinião:

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe seu e-mail aqui e receba as novidades do mercado

Calendário

 
JUL 25