E-commerce é responsável por 21% da receita da Victoria Secret no 2º trimestre

em ago 23, 2016:por

Redação Next Ecommerce

O Nextecommerce é um canal para compartilhar idéias sobre as tendências e novidades que encontramos e produzimos no mercado.
Artigo  contéudo

O share das vendas do e-commerce da Victoria Secret estão cada vez mais altos. A varejista, que é dono da L.Brands Inc, nº 28 no Guia Internet Retailer 2016 Top 500 Guide, divulgou recentemente que a receita da Victor Secret cresceu 3,4% durante o segundo trimestre que terminou no dia 1º de Agosto. A varejista que vende direto para canais do consumidor final – dos quais o e-commerce representa uma grande parte das vendas – é responsável por 21,3% da receita global da unidade de negócios, e cresceu 20,4% em relação ao ano anterior.

Além disso, a conclusão do varejista é que as vendas nas mesmas lojas cresceram 3% durante o trimestre. Isso significa uma diferença em relação a outros varejistas como a Macy Inc., que na semana passada anunciou planos para fechar 100 lojas no próximo ano depois de reportar que suas vendas do segundo trimestre caíram 3,9%.

Confira alguns dados divulgados pela L. Brands sobre a performance da varejista no 2º trimestre:

A receita total das lojas foi $2.890 bilhões, um aumento de 4,5%, alcançando $2.765 bilhões em relação ao ano passado.
A receita do Victoria’s Secret Direct foi de $398,3 milhões, um acréscimo de 8,0% alcançando $368,9 milhões.
A receita total do Victoria’s Secret foi de $1.867 bilhões, um acréscimo 3.4% alcançando $1.806 bilhões.

A receita do Victoria’s Secret Direct foi responsável por 21,3% da receita global da unidade de negócios, um ligeiro aumento de 20,4%.
A receita do Bath & Body Works, que é maior no online foi de $92,.3 milhões, um aumento de 21,1% alcançando $76,2 milhões.
A receita total da Bath & Body Works foi de $801,4 milhões, um acréscimo de 7,1% alcançando $748.2 milhões.

A receita do Bath & Body Works foi responsável por 11,5% da receita global da unidade de negócio.
Lucro líquido de $252,4 milhões, um aumento de 24,7% alcançando $202,4 milhões.

Fonte: E-commerce Brasil

veja também:

Como obter um diferencial e recompensar os clientes do seu e-commerce

Por: Alejandro Vásquez, cofundador da Nuvem Shop e diretor de CONTINUAR LENDO…

artigo-conteudo3

Geração “Y” de consumidores demanda muita atenção de varejistas

Por: Juan Pablo Uma estratégia móvel robusta nos dias atuais CONTINUAR LENDO…

Consumidores multicanal: a nova tendência do varejo

Por: Pedro Ivo Martins O consumidor mudou, online e offline CONTINUAR LENDO…

artigo-conteudo

5 métricas fáceis de analisar que ajudam a crescer uma fan page

Por: Camila Porto As principais dificuldades apresentadas pelos empreendedores e CONTINUAR LENDO…

Deixe um comentário

O que achou do conteúdo? Compartilhe sua opinião:

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe seu e-mail aqui e receba as novidades do mercado

Calendário