E-commerce ou loja tradicional?

em set 06, 2016:por

Redação Next Ecommerce

O Nextecommerce é um canal para compartilhar idéias sobre as tendências e novidades que encontramos e produzimos no mercado.
Artigo  contéudo2

Um comparativo para criar sinergia entre o mundo físico e o online.

Se está pensando em iniciar um empreendimento ou um negócio, ou quer melhorar sua performance de vendas, veja a seguinte análise das características das lojas virtuais e físicas.

Há alguns anos, “abrir um negócio”, significava, sem sombra de dúvidas, conseguir um fiador, alugar um local, juntar vários meses de aluguel para “entrar” e pensar na habilitação, pintura, decoração, despesas: condomínio, empregados, etc. Hoje, a tecnologia nos permite duas alternativas: abrir uma loja online para começar com um baixo investimento (e que talvez funcione tão bem que nunca nos interesse chegar a um local tradicional) ou incorporar um e-commerce à loja física para aumentar não só as vendas, mas também o alcance e assim aproveitar o auge das vendas online – que vêm crescendo a passos largos na América Latina.

Este dado deixa claro que a opção de ter somente uma loja física é uma espécie de auto boicote do empreendedor, que estaria se privando de vender em um mercado em expansão, o qual pode ingressar com um investimento baixíssimo.

TempoEncontrar um local, conseguir um fiador e fazer todos os trâmites de habilitação, além da decoração. Começar pode levar meses.Em plataformas de lojas virtuais é possível criar sua loja online em minutos.
Investimento inicialDependendo da localização e do tamanho do local, o investimento será menor ou maior; porém se tratando de uma loja física, sempre é uma aposta econômica importante.Na Nuvem Shop, por exemplo, se paga a partir de R$39 por mês.
HorárioO negócio de rua deve estar aberto o maior tempo possível. Isto implica, no geral, em ter que contratar um empregado.Trabalhe na sua loja nos horários e dias que lhe forem convenientes, sem compromissos de abrir e fechar um local, com a possibilidade de deixá-la aberta 24 horas por dia, sem necessariamente estar presente ou ter uma pessoa atendendo ao público.
Gastos de mantimentoAluguel, despesas, serviços e impostos, o mantimento físico do local, salário do empregado, etc. São gastos importantes que já estão inclusos antes de começar a empreender.Em uma loja virtual pode-se vender gastando apenas o valor da plataforma + meio de pagamento e frete escolhido (normalmente cobrados apenas por vendas já concretizadas), e cada empreendedor ainda poderá decidir se e quanto investe em marketing para promover sua loja. Outros serviços como um ERP para controle e até conexão da sua loja física com a virtual são opcionais e podem ser adicionados no momento à sua escolha.
LocalizaçãoO endereço da loja é importante para garantir seu êxito, e a melhor localização implica maiores custos.Estar na Nuvem é estar perto de todos: a um clique de distância dos seus clientes.
SegurançaColocar alarme, câmeras e estar atento a quem entra e sai da loja são questões básicas hoje em dia.Senhas fortes e uma plataforma que certifica a segurança de suas transações é tudo o que se necessita em uma loja online.
ProdutosO cliente pode ver, tocar e provar. Compra e levar na hora.O cliente compra o que vê na foto, primeiro paga e depois recebe: isto pode deixar uma margem de erro a qual deve-se estar atento, mas que pode ser reduzida com várias estratégias, como por exemplo ter uma política de troca bem definida, ou usar aplicativos de vitrines online.

 

Se a loja física já existe, tendo estoque, clientes e experiência em vendas, convém aproveitar tudo isso e adicionar uma loja online para alcançar a clientela que já está na internet. É uma forma de agradar clientes com todas as preferências: os que procuram pela internet e os que ainda gostam de comprar ao vivo.

Sem dúvidas, o mundo online apresenta enormes vantagens quantitativas e qualitativas, e conseguir uma sinergia entre a loja física e a online, como por exemplo um bom ERP, a unificação da identidade visual, e o aproveitamento do espaço de estoque, permite aproveitar as vantagens de cada um destes canais, fazendo com que eles evoluam mutuamente.

 

veja também:

Como obter um diferencial e recompensar os clientes do seu e-commerce

Por: Alejandro Vásquez, cofundador da Nuvem Shop e diretor de CONTINUAR LENDO…

artigo-conteudo3

Geração “Y” de consumidores demanda muita atenção de varejistas

Por: Juan Pablo Uma estratégia móvel robusta nos dias atuais CONTINUAR LENDO…

Consumidores multicanal: a nova tendência do varejo

Por: Pedro Ivo Martins O consumidor mudou, online e offline CONTINUAR LENDO…

artigo-conteudo

5 métricas fáceis de analisar que ajudam a crescer uma fan page

Por: Camila Porto As principais dificuldades apresentadas pelos empreendedores e CONTINUAR LENDO…

Deixe um comentário

O que achou do conteúdo? Compartilhe sua opinião:

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe seu e-mail aqui e receba as novidades do mercado

Calendário