E-commerce registra faturamento de R$ 1,9 bi no Black Friday e cresce 17% em relação a 2015

em nov 28, 2016:por

Redação Next Ecommerce

O Nextecommerce é um canal para compartilhar idéias sobre as tendências e novidades que encontramos e produzimos no mercado.
artigo-conteudo3

O e-commerce faturou R$1,9 bilhão no Black Friday 2016, alta de 17% na comparação com 2015, segundo dados finais divulgados pela Ebit na tarde deste sábado (26). O número de pedidos cresceu 5%, para 2,23 milhões, enquanto o tíquete médio foi de R$653, 13% maior do que no ano passado.

O estudo leva em conta as compras feitas entre às 0h e 23h59 desta sexta-feira (25) nas cerca de 22 mil lojas cadastradas no sistema – por isso, os dados do mercado como um todo devem ser ainda maiores.

Somado ao faturamento das últimas quatro horas de quinta-feira (24), quando as principais lojas e-commerce iniciaram suas promoções, o faturamento saltou para R$2,06 bilhões, em linha com a previsão da Ebit, de R$2,1 bilhões para a edição de 2016.

“Os varejistas se prepararam antes e anteciparam muitos descontos das categorias mais buscadas pelos consumidores. Isso acelerou parte das vendas para a quinta-feira, mas os picos de consumo continuaram acontecendo na madrugada de sexta-feira, especialmente entre às 0h e 1h”, explicou Pedro Guasti, CEO da Ebit.

Segundo Guasti, a data parece se consolidar no comércio brasileiro e atraiu ainda mais clientes para o e-commerce. “O Black Friday está cada vez mais consolidada no calendário brasileiro do varejo. O crescimento do número de e-consumidores ativos subiu 17%, para 1,955 milhão, dos quais 281.264 usuários novos que fizeram sua primeira compra na internet”, pontuou o CEO da Ebit, Pedro Guasti.

Ticket
A alta no ticket médio deve-se principalmente à maior participação de itens de maior valor agregado, porém potencializou uma mudança de comportamento do consumidor. “A crise econômica acabou ajudando a atrair novos consumidores que antes compravam produtos de maior valor agregado somente no varejo físico”, afirmou Guasti.

Na opinião do CEO, o bom desempenho do Black Friday deve refletir-se também nas vendas do final de semana e na segunda-feira, conhecida como “Cyber Monday”. “A tendência é que os varejistas que ainda possuem estoque prolonguem suas promoções, praticando descontos semelhantes aos concedidos na noite de quinta-feira (24) e sexta-feira (25)”, concluiu.

Confira o ranking das cinco categorias mais vendidas durante o Black Friday 2016, em volume de pedidos:

1º – Eletrodomésticos
2º – Telefonia/Celulares
3º – Moda e acessórios
4º – Eletrônicos
5º – Informática

Confira o ranking das cinco categorias mais vendidas durante a Black Friday 2016, em volume financeiro:

1º -Eletrodomésticos
2º -Telefonia/Celulares
3º – Eletrônicos
4º – Informática
5º – Casa e Decoração

Fonte: E-commerce Brasil

veja também:

Como obter um diferencial e recompensar os clientes do seu e-commerce

Por: Alejandro Vásquez, cofundador da Nuvem Shop e diretor de CONTINUAR LENDO…

artigo-conteudo3

Geração “Y” de consumidores demanda muita atenção de varejistas

Por: Juan Pablo Uma estratégia móvel robusta nos dias atuais CONTINUAR LENDO…

Consumidores multicanal: a nova tendência do varejo

Por: Pedro Ivo Martins O consumidor mudou, online e offline CONTINUAR LENDO…

artigo-conteudo

5 métricas fáceis de analisar que ajudam a crescer uma fan page

Por: Camila Porto As principais dificuldades apresentadas pelos empreendedores e CONTINUAR LENDO…

Deixe um comentário

O que achou do conteúdo? Compartilhe sua opinião:

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe seu e-mail aqui e receba as novidades do mercado

Calendário