Google pede desculpas por erros e promete mudanças para anunciantes

em mar 27, 2017:por

Redação Next Ecommerce

O Nextecommerce é um canal para compartilhar idéias sobre as tendências e novidades que encontramos e produzimos no mercado.
Artigo contéudo

Não é todo dia que uma grande empresa (gigante, no caso) vem a público pedir desculpas por um erro. Nos últimos dias, o Google fez não só um, mas dois mea culpa em seu site.

Recentemente, a companhia enfrentou a fúria de publicitários e anunciantes que viram suas propagandas aparecerem em páginas cujos conteúdos eram, no mínimo, de conteúdo duvidoso – e, muitas vezes, ofensivo.

A dor de cabeça gerada pelas reclamações foi suficiente para que o Google anunciasse mudanças em sua política de publicidade, prometendo mais segurança para quem escolheu a empresa como plataforma de propaganda. “Temos a responsabilidade de proteger esse mundo criativo [de conteúdo] – desde dos iniciantes até os profissionais já estabelecidos -, mesmo quando não concordamos com um ponto de vista expressado”, afirmou Philipp Schindler, chefe de operações do Google, em um dos comunicados publicados.

“Mas nós também temos um responsabilidade, junto aos anunciantes, de ajudá-los. Nós temos políticas claras que definem onde os anúncios devem aparecer, e na enorme maioria das vezes essas políticas e as ferramentas funcionam como esperado. Mas há vezes em que não fazemos isso corretamente”, admitiu.

De acordo com Schindler, a empresa já começou a mudar a forma como trabalha com anúncios, a fim de oferecer mais controle de onde a propaganda aparece, em três áreas específicas: políticas de anúncio, aplicação dessas regras e novos controles para anunciantes.

Aumentando a exigência para a política de ads

No comunicado publicado pelo chefe de operações, a gigante de buscas passou a ser mais duro em relação a conteúdo ofensivo, de ódio e depreciativo. Isso inclui remover propagandas dessas páginas com mais eficiência. Ela também está trabalhando para que os anúncios apareçam apenas em páginas de autores legítimos no YouTube. “O nosso time está analisando à exaustão as diretrizes de comunidades para determinar qual conteúdo pode aparecer na plataforma – não apenas qual pode ser monetizado.”

Segurança e controle

Entre as mudanças, Schindler afirmou que, nos próximos meses, a plataforma vai disponibilizar novas ferramentas para gerenciar o local de aparição de propagandas no YouTube e em outras páginas da internet, além de possibilitar “mais transparência e visibilidade de onde as campanhas estão rodando”.

A intenção é mudar as configurações padrão para publicidade a fim de aparecer em conteúdo que ofereça maior nível de segurança para a marca e exclua sites aos quais publicitários prefeririam não se associar.

As ferramentas vão ainda possibilitar a exclusão de certos domínios específicos – ou seja, a propaganda não será mostrada em endereços determinados pelos anunciantes.

“Vamos contratar um número significativo de pessoas e desenvolver novos produtos com base nos nossos avanços mais recentes em inteligência artificial e machine learning para melhorar nossa capacidade de revisar conteúdo questionável para publicidade”, prometeu Schindler. “Segurança das marcas é um comprometimento para nós, e vamos continuar escutando o seu feedback”, finalizou.

Fonte: Ecommerce Brasil

veja também:

adwords

Como melhorar as vendas com o Google AdWords para e-commerce?

Por: Wallace Castro Você quer vender mais, economizar tempo e fazer CONTINUAR LENDO…

red bull

Marketing de Conteúdo te dá asas

Por: Renann Mendes Nunca fui muito fã de dar aulas, CONTINUAR LENDO…

shopping

Google Shopping: aprenda como usá-lo a seu favor

Por: Raquel Lisboa – Nuvem Shop É cada vez mais CONTINUAR LENDO…

email

Por que o marketplace é o assunto do momento no e-commerce?

O ano de 2017 está sendo marcado pela consolidação do CONTINUAR LENDO…

Deixe um comentário

O que achou do conteúdo? Compartilhe sua opinião:

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe seu e-mail aqui e receba as novidades do mercado

Calendário

 
JUL 25