Hotel Urbano prevê faturamento de R$100mi com novo app

em abr 14, 2014:por

Redação Next Ecommerce

O Nextecommerce é um canal para compartilhar idéias sobre as tendências e novidades que encontramos e produzimos no mercado.
hotel-urbano-faturamento

Há 2 semanas o Hotel Urbano, e-commerce de turismo, lançou seu aplicativo móvel, e em menos de 1 mês já está pensando em faturar R$100 milhões.

O Hotel Urbano, a agência de viagens online líder no segmento de hospedagens do mercado de e-commerce brasileiro, acaba de lançar seu primeiro aplicativo mobile para iPhone e Android e espera faturar R$ 100 milhões com vendas por meio de dispositivos móveis em 2014.

Com foco em reservas de última hora (last-minute), o programa gratuito permite a pesquisa de preços e a reserva de pacotes de viagem e hotéis no momento e lugar que o viajante preferir, seja para qualquer data no futuro ou até para o mesmo dia.

O aplicativo brasileiro auxilia o viajante a trabalho ou a passeio que por qualquer motivo precise efetuar uma reserva de última hora, oferecendo os melhores hotéis próximos da sua localização, além de preços e condições exclusivas.

“Este é um mercado extremamente promissor e que estava carente de uma solução nacional simples, prática, segura e com um amplo leque de opções de hospedagem no Brasil e exterior”, afirma José Eduardo Mendes, cofundador e CEO do Hotel Urbano.

O aplicativo oferece mais de 180 mil opções de hospedagem (hotéis, pousadas, etc.) em mais de 30 mil destinos, espalhados por 183 países em todo o mundo.

Além disso, diariamente, o Hotel Urbano disponibiliza cerca de 4 mil pacotes com preços acessíveis para mais de quatrocentos dos principais destinos turísticos nacionais e internacionais, pacotes esses que se renovam constantemente.

“Até hoje quando as pessoas precisavam de um hotel para o mesmo dia, elas tinham que ir de porta em porta ou fazer diversas ligações até encontrar um quarto disponível na sua faixa de preços. Agora, com apenas alguns toques no seu smartphone, isso pode ser rapidamente resolvido”, afirma José Eduardo.

Fundado em janeiro de 2011, o Hotel Urbano espera fechar o ano de 2014 com um faturamento de R$ 800 milhões e a venda de 4,1 milhões de diárias, ou cerca de 8 diárias vendidas por minuto. No ano passado, a start-up faturou perto de R$ 500 milhões, com a venda de 2,8 milhões de diárias ou pouco mais de 5 diárias por minuto.

Em 2013, as compras feitas por meio de dispositivos móveis representaram cerca de 4% das vendas da empresa ou cerca de R$ 20 milhões. Para este ano, com o lançamento do aplicativo, a companhia espera quintuplicar esta marca, com vendas próximas de R$ 100 milhões, representando cerca de 12% do faturamento previsto.

Não há dado disponível referente ao mercado mobile last-minute no Brasil. Nos Estados Unidos, no entanto, ele movimentou mais de US$ 4 bilhões apenas no ano passado e representou 10% de todo o segmento de reserva online de hotéis por lá, de acordo com a consultoria Phocus Wright. Essa tendência não deve demorar a se consolidar no Brasil também. Em 2012, a venda de smartphones superou pela primeira vez a de PCs no Brasil, com mais de 16 milhões de unidades. E no ano passado superou até a dos celulares tradicionais, com mais de 32 milhões de smartphones comercializados. Os dados são da consultoria IDC.

Para o banco americano Morgan Stanley já há mais de 70 milhões de smartphones em operação no Brasil.

Segundo a empresa de pesquisa eMarketer, o e-commerce de turismo brasileiro deve crescer mais de 34% este ano e superar a marca de US$ 8,7 bilhões em vendas.

E com os smartphones assumindo uma posição cada vez mais importante na hora de consumir, toda a relação entre compradores e vendedores está se transformando.

“Diversas pesquisas indicam que um número crescente e bastante expressivo de brasileiros já usam hoje o smartphone para comparar preços quando estão pesquisando ou comprando algo em uma loja física”, aponta João Ricardo Mendes, cofundador do Hotel Urbano.

“Temos certeza de que essa é uma revolução que cedo ou tarde vai chegar com força ao mercado de viagens brasileiro, onde o canal físico ainda é muito forte. Acreditamos que com o nosso aplicativo podemos dar mais poder e informação ao consumidor para que ele possa comparar preços e fazer a melhor decisão”.

Fonte: Exame

veja também:

adwords

Como melhorar as vendas com o Google AdWords para e-commerce?

Por: Wallace Castro Você quer vender mais, economizar tempo e fazer CONTINUAR LENDO…

red bull

Marketing de Conteúdo te dá asas

Por: Renann Mendes Nunca fui muito fã de dar aulas, CONTINUAR LENDO…

shopping

Google Shopping: aprenda como usá-lo a seu favor

Por: Raquel Lisboa – Nuvem Shop É cada vez mais CONTINUAR LENDO…

email

Por que o marketplace é o assunto do momento no e-commerce?

O ano de 2017 está sendo marcado pela consolidação do CONTINUAR LENDO…

Deixe um comentário

O que achou do conteúdo? Compartilhe sua opinião:

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe seu e-mail aqui e receba as novidades do mercado

Calendário

 
JUL 25