Inflação no e-commerce chega a 6,01% em agosto, segundo Índice FIPE/Buscapé

em set 22, 2016:por

Redação Next Ecommerce

O Nextecommerce é um canal para compartilhar idéias sobre as tendências e novidades que encontramos e produzimos no mercado.
artigo-conteudo2223

O Índice Fipe/Buscapé registrou aumento de 6,01% nos preços do comércio eletrônico em agosto de 2016 em relação ao mesmo mês de 2015. Mesmo assim, a alta ficou atrás do aumento da inflação geral, que fechou em 8,97%.

Após uma escalada da inflação anual no comércio eletrônico ao longo de 2015, que chegou a quase 11% no início de 2016, os preços começam a crescer menos e já se encontram no patamar de cerca de 6% em agosto, perto da teto da meta de inflação estabelecida pelo Banco Central, de 6,5%.

Esse comportamento é explicado pela diferença na cesta de produtos vendidos na Internet e fora dela, com pesos diferentes dos índices genéricos existentes e pelo Índice FIPE/Buscapé monitorar exclusivamente o e-commerce.

“A redução no ritmo da inflação no e-commerce também pode ser explicada pelo dinamismo e alta competitividade do setor, obrigando as empresas a negociar e oferecer melhores ofertas ao consumidor” analisou Sandoval Martins, CEO do Buscapé Company.

No período anual de agosto de 2015 a agosto de 2016, dos dez grupos pesquisados pelo Índice FIPE/Buscapé, nove apresentaram aumento de preço e apenas um registrou queda, havendo expressiva diferença entre os grupos de produtos que compõem o índice, que vai de uma queda de -1,17%, em Telefonia, a um aumento de 9,08% em Eletrodomésticos (veja na tabela abaixo).

gráfico-inflacao-agosto-2016

O generalizado aumento de preços no período anual foi bastante influenciado pela elevação do câmbio, que tem impacto direto sobre os preços de produtos de natureza eletrônica, que têm forte presença no comércio eletrônico.

“A partir de setembro, mês em que diversas lojas do varejo online comemoram seus aniversários com promoções e descontos de até 60%, somando ainda o Dia das Crianças em outubro e os preparativos para a chegada do período de Natal, podemos ter uma redução ainda maior no ritmo de inflação, apontando para o centro da meta do governo”, previu Sandoval.

Fonte: E-commerce Brasil

veja também:

Como obter um diferencial e recompensar os clientes do seu e-commerce

Por: Alejandro Vásquez, cofundador da Nuvem Shop e diretor de CONTINUAR LENDO…

artigo-conteudo3

Geração “Y” de consumidores demanda muita atenção de varejistas

Por: Juan Pablo Uma estratégia móvel robusta nos dias atuais CONTINUAR LENDO…

Consumidores multicanal: a nova tendência do varejo

Por: Pedro Ivo Martins O consumidor mudou, online e offline CONTINUAR LENDO…

artigo-conteudo

5 métricas fáceis de analisar que ajudam a crescer uma fan page

Por: Camila Porto As principais dificuldades apresentadas pelos empreendedores e CONTINUAR LENDO…

Deixe um comentário

O que achou do conteúdo? Compartilhe sua opinião:

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe seu e-mail aqui e receba as novidades do mercado

Calendário