Loja virtual Enjoei dá novo destino a roupas e acessórios usados

em mar 06, 2015:por

Redação Next Ecommerce

O Nextecommerce é um canal para compartilhar idéias sobre as tendências e novidades que encontramos e produzimos no mercado.

Empresa conta com mais de 1 milhão de usuários e se prepara para aumentar audiência com nova versão de aplicativo

Quando surgiu em 2009 no nostálgico formato de blog, a Enjoei – loja virtual de usados – pouco lembra o lucrativo negócio que se tornou hoje.

Desde que passou por uma reformulação em 2012, a plataforma cresceu em número de usuários, transações, produtos e visibilidade. Um conjunto de fatores que não demorou muito para despertar o interesse de grandes investidores.

Nos últimos dois anos – 2013 e 2014 -, a Enjoei participou de duas rodadas de investimento, a primeira da Monashees Capital e a segunda da Bessemer Venture Partner. No somatório, recebeu dois aportes totalizando R$ 25 milhões. O faturamento também tem sido expressivo. Segundo Tiê Lima, co-fundador da Enjoei ao lado de Ana Luiza McLaren, no ano passado a empresa faturou R$ 30 milhões, superando os R$ 15 milhões faturados em 2013.

E a empresa não para por aí. A previsão é lançar na próxima semana uma nova versão mobile da loja virtual. Na nova atualização, Lima garante que os usuários do site encontrarão no aplicativo todas as funcionalidades dispostas no desktop, como publicar novos produtos para venda e comprar com mais agilidade.

Uma nova forma de consumo

Dentro de novas propostas da economia colaborativa, dar um novo destino à itens que já tiveram dono, por exemplo, nem sempre é algo rentável. Muitos brechós tradicionais não atingem o mesmo sucesso quando vão para o online.

O segredo da audiência da Enjoei está na forma como o produto e a marca são apresentados. Para cativar usuário, a estratégia, desde o nascimento em 2009, se aproximou do humor e da “humanização” daquilo que será posto à venda.

Assim, na Enjoei um óculos não é somente um óculos. É um óculos que já “viveu” alguma história, ele tem uma narrativa para contar.

“Desde o início vimos que era algo genuíno, queríamos criar um produto para as pessoas. Não queríamos ser mais um e-commerce, com uma plataforma pronta e pasteurizada”, defende Lima.

E a abordagem diferente para venda de usados conquistou e formou um novo público. Segundo o empresário, 70% das pessoas que venderam na plataforma nunca venderam antes em outro site. O mesmo número representa a quantidade de pessoas que nunca compraram algo usado antes. Hoje, a base de usuários do Enjoei chega a 1,2 milhão. Desses, 150 mil são vendedores. No Facebook, mais de 2 milhões de pessoas seguem a página.

Atualmente, a loja recebe cerca de 8 mil itens – a maioria roupas e acessórios – para serem ofertados. Depois de passar por uma curadoria, em média 25% dessas peças são reprovadas. Os usuários ficam com 80% do valor da venda de cada produto, já a Enjoei fica com uma comissão de 20%.

“Entendemos que estamos criando um efeito positivo de rede. Acho que estamos estimulando isso cada vez mais. Queremos fazer parte da mudança de comportamento das pessoas”, resume Lima.

Segundo Lima, expandir para outros mercados ainda não se encontra entre as metas da Enjoei. Pelo menos, por enquanto. “Queremos melhorar cada vez mais a experiência do usuário, trazer mais pessoas, produtos e para isso estamos com força total na operação do Brasil. Temos um mercado muito grande para atender aqui”, diz.

DE IDGNow

veja também:

adwords

Como melhorar as vendas com o Google AdWords para e-commerce?

Por: Wallace Castro Você quer vender mais, economizar tempo e fazer CONTINUAR LENDO…

red bull

Marketing de Conteúdo te dá asas

Por: Renann Mendes Nunca fui muito fã de dar aulas, CONTINUAR LENDO…

shopping

Google Shopping: aprenda como usá-lo a seu favor

Por: Raquel Lisboa – Nuvem Shop É cada vez mais CONTINUAR LENDO…

email

Por que o marketplace é o assunto do momento no e-commerce?

O ano de 2017 está sendo marcado pela consolidação do CONTINUAR LENDO…

Deixe um comentário

O que achou do conteúdo? Compartilhe sua opinião:

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe seu e-mail aqui e receba as novidades do mercado

Calendário

 
JUL 25