Dados do e-commerce na América Latina

em jun 22, 2016:por

Redação Next Ecommerce

O Nextecommerce é um canal para compartilhar idéias sobre as tendências e novidades que encontramos e produzimos no mercado.
Artigo  contéudo3

A instabilidade econômica no Brasil está crescendo de forma atenuada no e-commerce, as eleições na Argentina aumentaram as esperanças de uma possível mudança regulatória favorável à frente, e a entrada da Amazon no México atraiu os holofotes por ser o mercado que cresce mais rápido na região. De acordo com a Forrester, em previsão publicada recentemente, as vendas do varejo online no Brasil, Argentina e México (os três maiores mercados da região) vão alcançar $ 30,9 bilhões até 2020, um aumento de $ 20,8 bilhões em 2015. Alguns resultados-chave desta pesquisa incluem:

O Brasil permanece como líder de e-commerce em sua região.
As vendas do varejo online no Brasil representam mais que o dobro das vendas no México e Argentina juntos. Apesar dos problemas econômicos (e políticos), as vendas online estão crescendo, e o mercado mostra sinais de maturidade: compradores on-line no Brasil abrangem todas as classes sociais e compram em todas as categorias – por categorias como moda e calçados ganhando uma fatia maior do share de vendas gerais do varejo online.

Condições macroeconômicas na Argentina apresentam obstáculos ao crescimento do e-commerce.
Fortes restrições de importação promulgadas em 2012 tornaram a importação de produtos extremamente cara, afugentando investimentos estrangeiros. O governo recém-eleito parece estar trabalhando para diminuir essas restrições, embora tenha feito poucas mudanças até agora. Varejistas locais tradicionais estão impulsionando o crescimento do e-commerce e aumentando cada vez mais características omnichannel para os consumidores. A varejista Falabella, por exemplo, oferece aos clientes a possibilidade do cliente ver o estoque da loja, e as opções de flexíveis de entrega como múltiplos locais para retirar o produto ou comprar on-line e retirar na loja.

As vendas no varejo on-line e consumidores no México vai dobrar nos próximos cinco anos.
Apesar de um mercado significativamente menor do que os outros mercados nesta pesquisa, o México mostra grande potencial no longo prazo. Com crescente classe média e o aumento da penetração de smartphones, o México está ganhando a atenção dos varejistas online globais, mas os compradores on-line estão em estágio inicial, o que significa que os varejistas terão de sensibilizar e ensinar os consumidores a respeito de questões como a segurança de suas informações pessoais, transporte e políticas de devolução.

Fonte: Ecommerce Brasil

veja também:

Como obter um diferencial e recompensar os clientes do seu e-commerce

Por: Alejandro Vásquez, cofundador da Nuvem Shop e diretor de CONTINUAR LENDO…

artigo-conteudo3

Geração “Y” de consumidores demanda muita atenção de varejistas

Por: Juan Pablo Uma estratégia móvel robusta nos dias atuais CONTINUAR LENDO…

Consumidores multicanal: a nova tendência do varejo

Por: Pedro Ivo Martins O consumidor mudou, online e offline CONTINUAR LENDO…

artigo-conteudo

5 métricas fáceis de analisar que ajudam a crescer uma fan page

Por: Camila Porto As principais dificuldades apresentadas pelos empreendedores e CONTINUAR LENDO…

Deixe um comentário

O que achou do conteúdo? Compartilhe sua opinião:

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe seu e-mail aqui e receba as novidades do mercado

Calendário