Número de lojas virtuais cresce mais de 21% no Brasil

em abr 27, 2016:por

Redação Next Ecommerce

O Nextecommerce é um canal para compartilhar idéias sobre as tendências e novidades que encontramos e produzimos no mercado.

A pesquisa “Perfil do E-commerce Brasileiro”, que  analisou cerca de 10,5 milhões de sites em todo o País, apontou tendências do comércio eletrônico relacionadas a temas como segurança, formas de pagamento, adaptação para e-commerce e, claro, redes sociais. No entanto, os dados mostram que, enquanto o varejo tradicional fechou mais de 80 mil lojas em 2015, o número de lojas online no País cresceu 21,52% nos últimos 12 meses.

“É importante identificar essa mudança no mercado e acompanhar o setor é essencial para se obter sucesso. Hoje presenciamos uma grande mudança no varejo nacional, as lojas virtuais estão investindo em segurança do site, plataforma, conversão, SEO, e claro, o pós-venda”, detalha o CEO da Yourviews, Fernando Shine.

O aumento das taxas de juros e a diminuição da renda dos consumidores impactaram diretamente nas vendas do comércio brasileiro, que fechou o ano em queda de 4,3%, maior desde 2001. Na contramão desse cenário, as vendas online cresceram cerca de 15% no mesmo período, segundo dados do IDG Now.

Para atender a demanda crescente de maneira efetiva, os e-commerces investem, cada vez mais, em segurança e em métodos de pagamento. Outra pesquisa confirma a informação acima revelando que a principal preocupação dos consumidores (mais de 51%), ao comprarem online é a segurança.

Já a pesquisa feita pela Yourviews, com mais de 150 lojas virtuais, aponta que 92% dos e-consumidores confiam nas recomendações feitas pelos seus amigos na hora de efetivar as compras online. Já aqueles clientes que se engajam com reviews compram 33% mais do que os outros usuários.

De acordo com os dados, até 38% dos consumidores que fazem uma pergunta acabam fechando o negócio.  No ano passado o ticket médio dessas lojas ficou em torno de R$312,18. “Resolvemos monitorar o comportamento dos consumidores dentro destas plataformas, estudamos a maneira como avaliam os produtos e as lojas e tentamos converter esses dados em resultados mensuráveis para o cliente. Esses acompanhamentos de mercado possibilitam ao lojista ampliar suas estratégias de comunicação e aperfeiçoar seus serviços”, explica.

Fonte: iP News (Por Caio Alves)

veja também:

Como obter um diferencial e recompensar os clientes do seu e-commerce

Por: Alejandro Vásquez, cofundador da Nuvem Shop e diretor de CONTINUAR LENDO…

artigo-conteudo3

Geração “Y” de consumidores demanda muita atenção de varejistas

Por: Juan Pablo Uma estratégia móvel robusta nos dias atuais CONTINUAR LENDO…

Consumidores multicanal: a nova tendência do varejo

Por: Pedro Ivo Martins O consumidor mudou, online e offline CONTINUAR LENDO…

artigo-conteudo

5 métricas fáceis de analisar que ajudam a crescer uma fan page

Por: Camila Porto As principais dificuldades apresentadas pelos empreendedores e CONTINUAR LENDO…

Deixe um comentário

O que achou do conteúdo? Compartilhe sua opinião:

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe seu e-mail aqui e receba as novidades do mercado

Calendário