O que esperar do e-commerce em 2015? Descubra as principais tendências!

em jan 27, 2015:por

Lívia Freitas

Jornalista da ClearSale com formação na USJT, ESPM e FAAP atua com comunicação corporativa com foco em branding, desenvolvimento de campanhas e cobertura de grandes eventos como HSM ExpoManagement, Campus Party, E-Commerce Brasil. Produz textos com foco em inovação e criatividade.
Views17
2015-trends

2014 já disse adeus e todos os olhares já se voltaram para o novo ano. Quais serão as principais tendências do mercado? E o faturamento atenderá as expectativas? Bem, antes de falarmos sobre esses tópicos, precisamos relembrar e dar os devidos créditos a 2014 que trouxe boas oportunidades para o e-commerce brasileiro.

Segundo a ABComm, Associação Brasileira de Comércio Eletrônico, a previsão é que os ganhos desse ano fechem na casa dos 39 bilhões de reais, um crescimento de 26% em relação a 2013. Para 2015, a expectativa também é promissora: o Brasil deve se tornar a quarta maior economia mundial em e-commerce, deixando para trás grandes potências como Alemanha, Reino Unido e França.

Em 2012, nosso país representava 3% do mercado mundial de compras online, em 2015 esse número deve chegar a 4,3% ou 4,5%, deixando-nos atrás apenas de EUA, China e Japão. Se no campo financeiro já vimos que as expectativas para quem atua no mercado online são positivas, vamos agora abordar quais serão as principais tendências que devem movimentar o setor.

M-commerce

Nao é mais novidade que compras on-line por meio de dispositivos móveis estão aumentado, os consumidores descobriram os benefícios e estão mais adeptos a mobilidade. Em 2015, esse cenário continuará e cada vez mais sairá na frente os e-commerces que oferecerem uma boa navegação ao usuário e souberem desfrutar das possibilidades que esse meio oferece.

Será o ano “go mobile”, ou seja, compre aqui e agora. Não é preciso mais esperar até chegar em sua casa e ligar o computador para aproveitar uma boa promoção.

Big Data

Conhecer o consumidor e saber a hora certa de oferecer um produto. O Big Data vai ter um papel fundamental para ajudar os comércios eletrônicos a descobrirem as intenções dos usuários. Com um conjunto maior de dados para serem analisados, será possivel descobrir com mais precisão o perfil de cada cliente do seu site e, consequentemente, entregar uma experiência mais certeira e individual, garantindo assim mais vendas.

Omni-channel

Embora os consumidores estejam cada vez mais envolvidos com o comércio eletrônico, muitos não querem abrir mão do contato que ir até uma loja física oferece. Por isso, grandes nomes do e-commerce mundial apostam na tendência do Omni-Channel, onde o cliente nao precisará escolher entre um canal ou outro, pois os comerciantes tendem a estar presente em ambos, oferecendo assim uma experiência completa de compra.

Alguns exemplos dessa tendência são grandes nomes conhecidos do varejo, como a Magazine Luiza, que hoje além de manter suas lojas físicas, criaram grande presença também no mundo digital. Assim fica a critério do cliente qual dos meios ele prefere escolher para cada compra.

Conteúdo personalizado

Cada consumidor precisa ter suas necessidades individuais atendidas. Por isso, em 2015 a customização se intensificará. Já é possivel encontrar ferramentas que permitem utilizar o histórico de compra de cada usuário e mostrar assim as melhores ofertas de acordo com cada perfil. A tendência é que mais soluções que possibilitem que cada pessoa adapte o site de acordo com suas preferências apareçam.

Além disso, estratégias de marketing devem ficar cada vez mais segmentadas para maximizar as vendas e atender a individualidade de cada usuário.

Consumo global

A internet quebrou as barreiras do consumo e facilitou o acesso a compra de mercadorias em qualquer parte do mundo, mesmo sem sair de casa. No próximo ano espera-se que essa “descoberta” se intensifique e, por isso, veremos mais consumidores interessados em sites de outros países.

Já é possível perceber esse movimento no mercado, segundo pesquisa da MediaView, da Nielsen IBOPE, em 2014 o número de brasileiros que navegaram em sites estrangeiros em busca de produtos importados foi de 49%. Entre os mais acessados estavam os e-commerces chineses.

Se o cenário por um lado liga a luz de atenção para o comércio eletrônico local, por outro oferece a oportunidade também de vender para outros países e expandir os negócios, já que esse movimento do consumidor buscar fora é global.

Novas tecnologias

Você já deve ter ouvido falar no Google Glass e no iWatch, da Apple, se ainda não está por dentro de como essas novas tecnologias vão afetar o modelo de compras, é hora de descobrir. Com esses acessórios o acesso à internet se torna mais “passivo” para os usuários. Já para os comerciantes é a possibilidade de fisgar o consumidor em tempo real.

Será preciso adaptar suas estratégias diante dessas novidades e estar apto para informar seus clientes sobre mudança de preços, promoções e ofertas a qualquer momento. É a oportunidade de chamar a atenção do usuário de outra forma.

Como isso vai funcionar? Por exemplo, você está passando diante de um Starbucks e seu iWatch avisará sobre um novo sabor de bebida disponível, você então se interessa e compra, depois e só entrar na loja para pegar sua bebida. Prático e fácil.

Aproveite as novidades para deixar o seu e-commerce ainda mais fortalecido e um feliz 2015!

Deixe um comentário

O que achou do conteúdo? Compartilhe sua opinião:

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe seu e-mail aqui e receba as novidades do mercado

eNext Dashboard

eNext Dashboard

ÚLTIMAS DO MERCADO

SLI Systems

SLI Systems

Calendário

 
JUL 25