Pequenos empresários do e-commerce devem faturar 84% a mais nesta Black Friday

em out 26, 2016:por

Redação Next Ecommerce

O Nextecommerce é um canal para compartilhar idéias sobre as tendências e novidades que encontramos e produzimos no mercado.
artigo-conteudo2323232

De acordo com um balanço feito pela Loja Integrada, só em novembro do ano passado, as lojas que venderam no período somaram quase R$ 20 milhões em vendas. Mais que o triplo do valor arrecadado em janeiro do mesmo ano.

Para Adriano Caetano, especialista em comércio eletrônico e diretor da Loja Integrada, a expectativa é que, em novembro desse ano, o faturamento dos lojistas aumente 84% se comparado ao mesmo período de 2015. “Só em novembro do ano passado, com o alto potencial de vendas da Black Friday, nossa plataforma registrou a criação de mais de 10 mil lojas. Os pequenos e micros empresários têm a oportunidade de colocar as contas em dia e ainda deixar o caixa com um bom respiro para o fim e o começo do ano, que é um período mais custoso para o brasileiro”, explica.

Produtos mais vendidos

Os dados coletados pela Loja Integrada mostram que os produtos mais vendidos no mês de novembro do ano passado foram, na maioria, produtos de beleza. Shampoos, máscaras para hidratação e perfumes estão entres os 10 itens mais procurados pelas pessoas. O primeiro da lista é a escova progressiva. Foram vendidas mais de mil, o que gerou uma receita de mais de R$ 100 mil reais. Em segundo lugar, produtos para purificadores de água; em terceiro, máscara para hidratação do cabelo; em quarto, games; e depois só produtos de beleza.

Lojistas que mais venderam

Entre os 10 lojistas que mais venderam, o perfil já é um pouco mais eclético. Tem de tudo: produtos de beleza, roupas, tabacaria, purificadores de água, games e churrasqueiras. A loja online que mais faturou no ano passado foi no ramo de beleza e cosméticos e chegou a arrecadar mais de meio milhão de reais só no mês de novembro. Em seguida vem uma tabacaria, com uma receita de mais de R$ 400.000,00 e em terceiro, uma loja de roupas, que chegou a vender mais de R$ 250.000,00 em produtos.

“Antes, a Black Friday era conhecida mais por promoções de eletroeletrônicos, mas hoje todas as lojas virtuais participam e é possível encontrar de tudo. Tem de brinquedos a bebidas artesanais e até mesmo plantas”, conta Caetano. E fala de outra vantagem dos pequenos e-commerces: “As grandes redes têm muitos pedidos, o que pode gerar problemas nos prazos de entrega. Sem contar que com o micro e pequeno lojistas o cliente consegue negociar políticas mais flexíveis de troca e devolução”.

Fonte: Investimentos e notícias

veja também:

Como obter um diferencial e recompensar os clientes do seu e-commerce

Por: Alejandro Vásquez, cofundador da Nuvem Shop e diretor de CONTINUAR LENDO…

artigo-conteudo3

Geração “Y” de consumidores demanda muita atenção de varejistas

Por: Juan Pablo Uma estratégia móvel robusta nos dias atuais CONTINUAR LENDO…

Consumidores multicanal: a nova tendência do varejo

Por: Pedro Ivo Martins O consumidor mudou, online e offline CONTINUAR LENDO…

artigo-conteudo

5 métricas fáceis de analisar que ajudam a crescer uma fan page

Por: Camila Porto As principais dificuldades apresentadas pelos empreendedores e CONTINUAR LENDO…

Deixe um comentário

O que achou do conteúdo? Compartilhe sua opinião:

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe seu e-mail aqui e receba as novidades do mercado

Calendário