Principais razões para perda de vendas online no varejo.

em jan 23, 2014:por

João Parente

Formado em Publicidade e Propaganda, especializado em gestão de projetos. Trabalhou em grandes agências digitais, como F.biz e TV1.com, e na multinacional Liberty Seguros. Atualmente Sócio da eNext, PMO e responsável por gestão de projetos e performance. Tem histórico de clientes como: Karsten, 3 Corações, Grupo Bandeirantes, Microsoft, Guaraná Antártica, Grupo Pão de Açúcar, 3M, Petrobras, Boticário, Volkswagen, Semp Toshiba, Gerdau, Unilever, e Netshoes.
Views237
abandon

 

O varejo online não é fácil, mas uma boa análise pode ajudar a identificar quedas em vendas em seu e-commerce.
Abaixo cito alguns dos fatores mais importantes, que sem dúvida podem impactar diretamente em seu faturamento.

 

  • Preço

Pessoas em geral são muito sensíveis a preço, principalmente online, onde podem comparar entre diversas lojas diferentes de forma simultânea.

De acordo com a Nomis Solutions, os consumidores são 7.4 vezes mais sensíveis aos preços nas lojas online, do que em lojas físicas. Ou seja, é essencial que os preços de seus produtos sejam competitivos, ou que você possa oferecer algo que os outros não.

 

  • Variedade e disponibilidade de Produtos

Consumidores compram online por diversos motivos, e um dos maiores é por terem a impressão de mais variedade e disponibilidade. E-consumidores buscam facilidade e melhor experiência do que podem ter em lojas físicas. Assim, seu site deve refletir isso!

Segundo pesquisa publicada pelo “Morgan Stanley Research”, a maior variedade de produtos é o 5º maior motivo (22% da amostra) para os consumidores decidirem por comprar online.

Uma boa sugestão aqui é mostrar que sua loja possui grande variedade e disponibilidade, utilizando, por exemplo, ferramentas de recomendação, listas dedicadas para produtos novos, sazonais e itens relacionados, mostrando que você entende o que o usuário quer, e tem opções.

Não deixe produtos sem estoque que serão descontinuados no site! Mantenha apenas aqueles que existem em estoque, ou que serão repostos, oferecendo neste caso o famoso “Avise-me quando chegar”.

 

  • Tamanho

Grande parte das lojas de varejo online não possuem tabelas de tamanho confiáveis. Este item vale especialmente para artigos de moda, como por exemplo sapatos, que podem variar bastante o tamanho, de acordo com o modelo e marca.

A devolução no mundo virtual é sempre frustrante para o comprador, e custoso para o vendedor.
Um simples manual/tabela de tamanho, que seja fiel a sua grade, pode reduzir drasticamente a quantidade de reclamações, trocas e devoluções de seus produtos.

 

  • Funcionalidades do site

Funcionalidades são feitas para funcionar! Basicamente, se você oferece algo em seu site, tenha certeza que funciona! Este item parece meio óbvio, mas pergunte a si mesmo, quantas vezes entrou em um site, tentou fazer alguma coisa básica e simplesmente deu erro.
Um exemplo de boa prática para quando isso acontece, é pelo menos ser transparente e assumir o erro, colocando mensagens simpáticas, deixando claro o que aconteceu e possíveis soluções.

 

  • Demora em carregar

A cada dia que passa, os internautas esperam respostas mais rápidas dos computadores e sites na internet. Ou seja, esta também deve ser uma grande preocupação. Fique atento e concerte qualquer problema que seu site venha a apresentar em relação a desempenho/performance! Existem milhares de motivos para lentidões, mas pensando do lado do e-commerce, geralmente se trata de um servidor ineficiente, problemas na codificação do site, ou até mesmo o excesso de acessos. Uma boa solução para volume muito alto de acesso, é o uso de serviços de CDN (Content Delivery Network).

 

  • Busca

Nada pode irritar mais um consumidor do que uma busca que não funcione com a mesma eficiência do Google.
Claro que esta não é uma tarefa tão fácil, mas existem várias formas de mitigar isso. Seguem alguns exemplos:
– Utilizar ferramentas especializadas em busca inteligente dentro do seu próprio site.
– Melhorar o sistema de “tagueamento” de seus produtos, proporcionando facilidade para encontra-los.

 

  • Navegação

Se o seu site não for fácil de navegar/“User friendly” os usuários vão sair e você vai perder um potencial cliente.
Tenha certeza de que os itens mais populares e as promoções estão bem destacados e todas as suas páginas são fáceis de achar e navegar.

 

  • Descontos e promoções

Os descontos e promoções muitas vezes não estão devidamente expostos e o uso não está bem claro.
Se oferecer, por exemplo, cupom de desconto, não o faça “impossível” de usar, pois desta forma os e-consumidores deixarão sua loja.

Muitos varejistas estão utilizando a prática de tempo limite para os descontos e promoções, o que faz com que os usuários fiquem menos sensíveis aos preços, trazendo outro apelo. Em grande parte dos casos, esta estratégia tem se mostrado bem eficiente.

 

  • Imagens

O seu site deve ser bonito (para o gosto do seu público)! Estudos de “Eye-tracking” mostram que os usuários podem primeiro examinar de forma superficial, e somente depois ler de fato o que está na página. Isso significa que imagens são muito importantes, pois é o primeiro impacto. Geralmente usuários querem ver várias imagens do produto antes de comprar. Muitas vezes, imagens ambientadas e/ou em modelos podem ser bem mais atrativas. Dependendo do produto, vídeos também podem ser bem interessantes!

 

Estas são apenas algumas das razões para a redução ou aumento das vendas online! Fique atento e ofereça para seu cliente o que ele precisa ou quer na hora certa!

Deixe um comentário

O que achou do conteúdo? Compartilhe sua opinião:

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe seu e-mail aqui e receba as novidades do mercado

eNext Dashboard

eNext Dashboard

SLI Systems

SLI Systems

Calendário

 
JUL 25