Schutz prospera em primeiro passo de omnichannel

em out 07, 2014:por

Redação Next Ecommerce

O Nextecommerce é um canal para compartilhar idéias sobre as tendências e novidades que encontramos e produzimos no mercado.
Views114
schutz-prospera-no-omnichannel

Marca foca em digital e já mostra resultados positivos

schutz-prospera-no-omnichannel

A Schutz, uma das marcas do Grupo Arezzo, está promovendo mudanças em sua área digital. Agora muito mais relevante dentro da estratégia da companhia, o site ganhou um novo posicionamento e deixou de ser loja para efetivamente virar canal de contato com o consumidor, modificação consolidada por uma reformulação total e mudança para o sistema hybris, conectado com toda a gestão da empresa.

O movimento de transformação da companhia começou a ser planejado em 2011, e paulatinamente ganhou força até se consolidar neste ano. Se há três anos o e-commerce tinha receita anual de R$ 1 milhão, em 2013 a Schutz faturou R$ 24 milhões por meios digitais, cerca de 7% de todo o faturamento da marca. De acordo com Maurício Bastos, gerente de canal online do Grupo Arezzo, a expectativa é de mais um grande salto em 2014, para até R$ 45 milhões.

Maurício Bastos“A reformulação do portal é o primeiro passo de uma estratégia muito mais ampla, que cruza e envolve venda física, mobile, site e mídias sociais. Estamos começando a desenhar interações entre online e off-line”, conta o executivo. Uma destas interações é a pesquisa digital dentro do próprio PDV: se a loja não tem o modelo selecionado, a vendedora ajuda a consumidora a comprá-lo por meio de um iPad. Os dispositivos móveis são uma das prioridades dentro deste posicionamento. Responsável por algo entre 25% e 30% de todas as vendas online, o mobile deve ganhar mais importância com a criação de aplicativos oficiais da marca.

Para quantificar e avaliar tais esforços, a Schutz foca seus esforços em BI (Business Inteligence), mensurando “desde as métricas tradicionais até outras mais específicas, como heatmap, para promover a melhor experiência de usuário”.

Além das vendas diretas online, a reformulação digital também trouxe melhores resultados para as vendas físicas e para a força da marca. “Uma experiência online ruim impacta negativamente em uma marca. O nosso receio não foi nem que não fosse vender, mas sim como que estruturaríamos aquela nova plataforma dentro da companhia”, encerra Bastos. O próximo passo do Grupo Arezzo é colocar suas outras marcas, Arezzo, Anacapri e Alexandre Birman, dentro dos mesmos moldes digitais.

Fonte: PropMark

Deixe um comentário

O que achou do conteúdo? Compartilhe sua opinião:

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe seu e-mail aqui e receba as novidades do mercado

eNext Dashboard

eNext Dashboard

SLI Systems

SLI Systems

Calendário

 
JUL 25