10 dicas para fazer com que sua loja sobreviva aos primeiros anos de vida

em jun 18, 2015:por

Marcelo Varon

Possui mais de 10 anos de experiência no mundo digital e atualmente é o Gerente geral de Marketing e vendas do Uol Host, divisão do Grupo UOL especializada em pequenas e médias empresas que queiram entrar e crescer no mundo online.
Views61
open

Se você está entrando agora no mundo do empreendedorismo, provavelmente já sentiu aquele friozinho na barriga em relação ao futuro do seu negócio.

Nada mais natural. Fazer com que uma loja virtual – ou qualquer outra empresa – sobreviva aos primeiros anos de vida é o grande desafio de todo empreendedor.

Segundo dados do Sebrae, 24,4% das empresas não passam dos dois anos de vida. As principais causas que levam as empresas a fecharem as portas estão ligadas a falta de planejamento e a erros de administração.

Além disso, é preciso tomar cuidado com o fluxo de caixa e ficar próximo da rotina da empresa para conseguir perceber os erros antes que seja tarde demais.

Para ajudá-lo a manter-se de pé nesta etapa tão delicada da vida da sua empresa, confira as dicas a seguir:

1. Cuidado com a gestão

Esse é, sem dúvida, um dos fatores que mais contribui paro o sucesso de uma empresa. Uma gestão malfeita pode ser fatal. E para gerir corretamente, não tem jeito, você tem que estar por perto e a par de tudo que acontece.

Com o crescimento da empresa, você pode (e deve) começar a delegar funções, mas nesse momento inicial, você terá que ser um “superempresário” e entender de tudo um pouco: finanças, compras, atendimento, logística, e por aí vai.

2. Aposte no planejamento

Um dos principais erros que os empreendedores cometem é começar o negócio sem nenhum planejamento.
Antes de abrir as portas, é preciso estudar todos os aspectos que envolvem o negócio. Pesquise e defina o seu público-alvo, estabeleça quem serão os seus fornecedores e estime seus custos fixos e variáveis.

3. Tenha controle financeiro

O controle de custos tem que ser feito no dia a dia, assim como o registro das entradas. Tocar um negócio sempre no vermelho é um convite à falência.

É preciso que você coloque tudo no papel. Anote os custos de estoque, quanto você vai gastar com sistemas para manter a loja no ar, assim como a verba necessária para divulgar sua marca.

Controle todas as entradas e saídas. Não se esqueça, também, que você precisará de uma reserva financeira para manter a empresa nos primeiros meses, até que ela comece a dar retorno.

4. Não misture as contas pessoais com as da empresa

Esse é um erro comum de quem está começando um pequeno negócio: pagar a escola das crianças com o caixa da empresa e os fornecedores com o cartão de crédito pessoal. Fuja dessa roubada!

Essa salada de contas faz com que você não tenha visibilidade real dos resultados do negócio.

5. Controle o seu estoque

O seu estoque deve ser muito bem organizado. Por mais que ele seja pequeno, o controle deve ser feito de maneira rigorosa desde o começo. O estoque é um investimento, portanto você precisa saber quanto dinheiro tem guardado ali.

Mais uma vez, caneta em punhos para anotar todas as entradas e saídas. Essa planilha também irá ajudá-lo a visualizar o que está sendo vendido ou não e as peças em que você precisa investir mais ou menos.

É possível também, com esse controle, identificar produtos com baixa rotatividade, que nesse começo de vida, podem engessar o seu negócio.

6. Invista em inovação

Esse é um ponto que muitas vezes é deixado de lado, mas que merece total atenção. O público quer novidades.

Inspire-se em lojas de sucesso, mas sempre adapte o modelo à sua realidade, colocando o seu “toque especial”.

7. Tenha uma boa rede de parceiros

Sempre busque por novos fornecedores. Prospecte contatos e conheça o mercado, descobrindo inclusive quem são os fornecedores de seu concorrente.

Além de garantir melhores preços e contratos, essa estratégia previne que você fique refém de um só fornecedor.

Imagine, por exemplo, se uma transportadora tem problemas com a frota e precisa parar as atividades por algumas semanas? Se você não tiver outra opção na manga, esse período será de prejuízo para sua empresa e dor de cabeça para o cliente.

8. Divulgue a sua marca

Não há como prosperar sem ter clientes. E para que eles apareçam, primeiro eles precisam descobrir que você existe.

Promova ações de lançamento, esteja presente nas redes sociais, e desde já, invista em técnicas de SEO. No futuro próximo, você poderá colher os resultados na forma de boas posições nos buscadores. Cogite também investir em mídias pagas, como links patrocinados e anúncios no Facebook.

Para que você tenha sucesso na divulgação, entenda melhor o mercado que você quer atingir, descubra onde está o seu cliente e do que ele gosta. Com esses dados, você poderá criar uma estratégia mais eficaz.

9. Esteja atento às tendências do mercado

Se você é resistente às mudanças e novidades, cuidado. Essa atitude pode fazer você ficar para trás. É importante se manter antenado às tendências, ler matérias sobre o seu setor e conversar com clientes e fornecedores para conseguir mais informações sobre o seu negócio. O consumidor gosta de novidades.

10. Não demore para reagir

Se você perceber que algo está errado, não insista. Busque alternativas para sair dessa situação e tente contorná-las o mais rápido possível.

Lembre-se que reconhecer que a empresa precisa de ajustes e não ignorar os problemas é fundamental para sobreviver. Cuidado com a teimosia e com o orgulho.

Colocando essas dicas em prática, sua empresa pode ter uma vida mais longa e próspera.

Deixe um comentário

O que achou do conteúdo? Compartilhe sua opinião:

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe seu e-mail aqui e receba as novidades do mercado

eNext Dashboard

eNext Dashboard

SLI Systems

SLI Systems

Calendário

 
JUL 25