A Moda do Marketplace

em jul 29, 2015:por

Freddy Marcos

Graduado em Administração de Empresas pela FGV-EAESP, com mérito acadêmico concedido pelo Conselho Regional de Administração (CRA-SP). Hoje é gestor de planejamento e controle da Ezconet, responsável pela gestão comercial e operações envolvendo tecnologia da informação, logística e atendimento.
Views276
ticket médio em ecommerce-internacional

O e-commerce está em grande evidência na atualidade, e diversos modelos variantes do comércio eletrônico tem surgido para suprir uma necessidade de rápida disponibilização de produtos no mercado atrelado a uma logística eficiente, sendo o principal o Marketplace online ou e-marketplace.

O conceito de Marketplace provém do inglês, das palavras mercado e local, ou seja, um local para a comercialização de produtos e serviços, porém, com a expansão da internet, surgiram oportunidades de tornar estes locais virtuais.

A escalabilidade da rede possibilitou que indivíduos e distribuidores de produtos e serviços ficassem conectados em locais virtuais, conhecidos como e-marketplaces, alterando drasticamente a operação de e-commerce tradicional.

O atual panorama do e-commerce é crítico e apresenta uma série de dificuldades que inviabilizam operações como alto uso de capital de giro para a disponibilização de mercadorias e serviços, estrutura física e tecnológica, logística e distribuição de produtos. No Marketplace, por sua vez, é exercida apenas a intermediação do negócio em um espaço virtual para a comercialização de produtos e serviços de diversos fornecedores, o que permite escalabilidade e retenção de margens expressivas.

Apesar do Marketplace ser um segmento relativamente novo, a expectativa é que seja responsável por pelo menos 20% do faturamento no comércio eletrônico em 2015, que segundo o e-bit, deve atingir a marca de R$45 bilhões.
No Marketplace, há um fator importante que consiste na descentralização dos estoques, que permanece segregada nos canais fornecedores que armazenam, faturam e distribuem diretamente ao consumidor final, garantindo uma maior variedade de produtos que dificilmente estariam disponíveis no e-commerce tradicional.

Contudo, é válido ressaltar que uma ampla concorrência no caso de disponibilidade de produtos semelhantes ou iguais dentro de uma mesma plataforma de Marketplace pode eliminar as margens dos fornecedores, dificultando os resultados da operação.

Concluindo, podemos afirmar que as principais características que diferenciam o marketplace online do e-commerce tradicional são:

1 – O armazenamento do estoque:
Tradicional: centralizado no varejista.
Marketplace: descentralizado nos diversos fornecedores.

2 – Formas de receita:
Tradicional: obtém com a aquisição e venda.
Marketplace: obtém com a intermediação do negócio.

3 – Faturamento e Entrega:
Tradicional: segue uma cadeia de distribuição envolvendo o fornecedor, e-commerce e o cliente final.
Marketplace: o faturamento e entrega é realizado diretamente do fornecedor ao cliente final.

4 – Definição de Preços
Tradicional: definido pelo e-commerce.
Marketplace: definido pelo fornecedor.

veja também:

Não há outros artigos postados por esse autor

Deixe um comentário

O que achou do conteúdo? Compartilhe sua opinião:

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe seu e-mail aqui e receba as novidades do mercado

eNext Dashboard

eNext Dashboard

SLI Systems

SLI Systems

Calendário

 
JUL 25