Como andam as conversões no mobile?

em abr 28, 2014:por

Felipe Gomes

Felipe Gomes é COO & Co-Founder da Über Digital, agência focada em criação, user experience e desenvolvimento para e-commerce. Tem mais de 10 anos de experiência no mercado digital e comércio eletrônico.
Views18
mobile-conversao

Não está uma maravilha, é o que você deve estar percebendo quando olha para o analytics da loja. Grandes empresas tem publicado resultados e pesquisas a respeito e a eficiência nas conversões estão fracas. E não é muito difícil encontrar motivos para tal: as compras via smartphones geralmente são feitas utilizando o 3G (que é ruim, principalmente no Brasil), além disso a tela é menor, prejudicando a experiência de navegação, especialmente nos casos de lojas virtuais que não contam com versão mobile ou responsiva. Outro motivo é o hardware dos aparelhos, que na maioria das vezes é bem inferior aos notebooks, desktops e tablets.

Claro que a história no geral vai muito além disso, mas dá pra ter uma ideia!

Mais importante do que pensar apenas no 1% que converte, é pensarmos nos outros 99% que não o fazem, concorda? Nem toda compra não concluída acontece especificamente por alguma falha. Alguns usuários entram para comparar preço com os concorrentes ou tentar descontos em shoppings, por exemplo. E eles serão contabilizados como falhas de conversão, mas pense no seguinte: muitos podem acabar comprando em suas lojas físicas ou até mesmo voltar depois e comprar no e-commerce utilizando outros dispositivos. Monitorar e entender de conversões é uma tarefa e tanto, prepare-se!

Mas antes de jogar tudo pro alto, é importante primeiro tentar entender o que as pessoas estão querendo fazer na sua loja quando elas acessam via smartphones. E você pode fazer isso utilizando serviços como o Google Analytics ou o KISSMetrics, por exemplo, que mostram se diferentes páginas e recursos da loja estão sendo utilizados nos celulares quando comparados com desktops e tablets. Outra boa ideia é utilizar serviços de pesquisa e feedback, como o iPerceptions que nos permite saber o que os usuários procuram utilizando certos dispositivos e quantos deles tem encontrado o que estão procurando.

Antes de começar a otimizar a experiência de uso no mobile, é bom fazermos uso de ótimas ferramentas como as citadas acima (e muitas outras que desempenham papel similar) e entender os seguintes pontos:

  • A diferença de navegação na loja no smartphones, laptops, desktops e tablets;
  • O que os consumidores estão tentando fazer quando acessam seu site;
  • Onde os visitantes mais estão abandonando o site quando acessam via smartphones;
  • Exatamente onde o uso do mobile tem exercido alguma influência com a receita

Uma vez com essas informações em mãos, você estará apto a priorizar cada tipo de otimização que precisa ser feita e agir exatamente onde é mais necessário. Sem precisar realizar grandes investimentos.

Algumas dicas

Para a página de produto tente manter um design limpo e livre de qualquer tipo de distração, foque no produto! Deixe pra trás velhas manias bobas e não faça tudo o que todos estão fazendo. Mostre para o usuário apenas os elementos que ele precisa para realizar a compra naquele momento. Nada mais, nada menos!

Para os call to actions, lembre-se sempre que os dedos não são tão precisos e certeiros quanto o ponteiro de um mouse, ainda mais sabendo que as pessoas podem estar andando, sentadas em um carro ou no metrô, onde o contato físico ou qualquer outro tipo de interferência pode atrapalhar os toques na tela. Utilize botões com tamanhos consideráveis, mantenha um bom respiro entre eles. Evite ao máximo indizuir o usuário ao erro, pois duas ou três vezes que ele errar o toque, vai começar a se irritar, pode ter certeza!

No mobile as pessoas não visitam seu site para serem impressionadas com um super layout ou fisgadas por um banner maravilhoso. Quando elas acessam pelo celular estão lá porque querem comprar ou consultar preços. A sua tarefa é permitir que isso aconteça. Seja simples, leve e direto!

No mobile a história é outra

Quando a gente entende que a experiência, as intenções e a paciência dos usuários no mobile são completamente diferentes de uma pessoa sentada no sofá de casa ou na confortável e silenciosa sala do trabalho, conseguimos fornecer um ambiente eficiente e que vai de encontro ao que eles desejam.

Vamos prestar mais atenção e inventar menos moda. No fim da conta é o que eles precisam!

Concorda?

Boas vendas! :)

Deixe um comentário

O que achou do conteúdo? Compartilhe sua opinião:

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe seu e-mail aqui e receba as novidades do mercado

eNext Dashboard

eNext Dashboard

SLI Systems

SLI Systems

Calendário

 
JUL 25