Dialetos da identidade visual

em nov 08, 2013:por

Thales Batista

Designer formado pela ESPM e diretor de criação pela Über Digital, atualmente atua com projetos de design para e-commerce. No ramo desde 2012, trabalhou também com artes para e-mail marketing e banners na empresa Next Target.
Views9
3

Gosto bastante de ficar navegando, perdido por lojas virtuais, vendo coisas novas e buscando referências (como diz um grande amigo meu, referência é tudo) e durante essas navegações me deparo com lojas incríveis, com projetos de identidade e de UX que impressionam.

Identidade visual é uma pauta que encanta qualquer designer, e comigo não é diferente, sendo assim escrevo este post. Mas já digo que ele não se trata exatamente sobre logo e branding, que poucas vezes temos o prazer de trabalhar, tendo em vista que a maioria das lojas já possui sua identidade definida quando procura uma agência de e-commerce.

Vendo alguns desses sites, percebi que os que mais se destacam tem pleno domínio de linguagem, antes que você pergunte; não. Não estou falando de linguagem HTML, javascript ou CSS. Estou falando de linguagem visual, design como forma de expressão. Basicamente a capacidade de entender e transmitir mensagens, sendo assim, comunicação.

Podemos nos aprofundar um pouco mais e dizer que linguagem é a maneira que esta comunicação é feita, ou seja como comunicar para seu público. É uma parte muito importante da identidade visual, se houvesse uma personificação de sua marca, linguagem seria o modo que esta pessoa fala, parte de quem ela é.

Alguns podem estar se perguntando a utilidade de escrever sobre linguagem. É um tema simples certo? Qualquer um sabe disso…  Quem dera…

A linguagem é parte do pensamento projetual da identidade e tudo que é englobado por ela (inclusive seu e-commerce). E deve ser seguida por todo os pontos de contato da marca, quando digo ser seguida, é utilizar a mesma linguagem, não ser a mesma coisa. Muita coisa pode ser reaproveitada sim, mas veículos diferentes tem comunicações diferentes, apesar de poderem se apropriar da mesma linguagem.

Como disse ali em cima, o domínio desse recurso é algo que impressiona e agrega valor a marca e a seu site/loja virtual. Um desses sites é a Nixon, que impressiona na seleção de gênero antes da home. Já podemos perceber a palheta monocromática com o menu e as fotos em PB.

1

Ao entrar na página a configuração das cores não muda, sendo primordialmente preto e branco, salvo por fotos e banners. O próprio mouse over não extrapola nas cores e segue a linha visual. A limpeza do layout é algo a se destacar, e apesar de não ser uma loja virtual (aqui no Brasil), vale como uma ótima referência do uso de linguagem.

Não quero estender muito (mais do que já estendi), mas quero falar também sobre a Society of the Sun. Menos é mais, bem mais nesse caso. O uso de imagens grandes e bem produzidas conferem um ar de sofisticado e transmitem a sensação de liberdade. O menu não é aparente no primeiro momento, apenas no mouse over as opções podem ser visualizadas.

2

Linguagem que é transportada para a página de categoria, banner grande com uma ótima imagem, a chamada discreta não deixa de cumprir sua função. Da mesma forma que o menu, as informações dos produtos não estão dispostas à primeira vista. Conceito gera linguagem, e aqueles que a dominam com certeza se destacam no monte.

Bom, é isso pessoal, muito obrigado pela leitura e sugiro que experienciem por vocês mesmos os conceitos que tentei transmitir neste post. Como sempre, sinta-se à vontade para aparecer aqui na Über e tomar uma gelada com a gente.

Deixe um comentário

O que achou do conteúdo? Compartilhe sua opinião:

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe seu e-mail aqui e receba as novidades do mercado

One Comentários

  1. […] By Thales Batista […]

eNext Dashboard

eNext Dashboard

SLI Systems

SLI Systems

Calendário

 
JUL 25