E-Commerce latino americano continua pequeno com poucos e-consumidores. | Next Ecommerce

E-Commerce latino americano continua pequeno com poucos e-consumidores.

em jan 28, 2014:por

Redação Next Ecommerce

O Nextecommerce é um canal para compartilhar idéias sobre as tendências e novidades que encontramos e produzimos no mercado.
Views9
growth

As vendas no e-commerce latino americano B2c totalizaram US$48,14 bilhões em 2013 – o segundo menor do mundo – a eMarketer estima. Apenas o Oriente Médio e a África que registraram um nível menor de vendas digitais, com US$27 bilhões. Esse ano, as vendas no ecommerce latinoamericano crescerá 19,8% e alcançará US$57,69 bilhões.

Como usual, o Brasil irá liderar a região pelo ano de 2017, porém ele será também a razão principal para a diminuição de crescimento no final do período previsto.O crescimento do e-commerce no país será o primeiro a cair para dígito único em 2015, quando a eMarketer espera um aumento de 8,5%, empurrando o toal para US$23,05 bilhões. Por comparação, o crescimento na Améria Latina chegará a 12,5% ano que vem, e a Argentina e o México que gozarão das maiores taxas: 18% e 14,5% respectivamente.

Diretamente ligado ao baixo nível de vendas digitais na região, a América Latina goza de uma relativa pequena parcela de e-consumidores. De acordo com a Forrester Research, o Brasil se destaca nessa métrica também, com 30,9 milhões de residências que compraram online em 2013. Em seguida vimos o México com 8,4 milhões e a Argentina com 7,5 milhões. Não obstante, a companhia de pesquisa prevê que o número de e-consumidores nessas três nações crescerá 79,3%, 114% e 60% respectivamente, entre 2013 e 2018.

 

Esses dados estão alinhados com a estimativa da eMarketer, que diz que serão 90,3 milhões de compradores conectados na América Latina. Esse número de usuários coloca a região em penúltimo lugar novamente, que supera a África e Oriente Médio (65,6M). Por outro lado, na região Ásia-Pacífico terão 529,6 milhões e 178 milhões na América do Norte. A eMarketer estima que, assim como o crescimento do e-commerce B2C, o número total de e-consumidores em cada país começará a cair à taxa de um dígito de crescimento em 2015, como a Argentina com 9,3% e o Brasil com 9,9% . O México, onde os usuários de internet estão demorando a adaptar-se à compras digitais, será o único país da América Latina que promove estimativas de crescimento maior de 10% até 2017. Até o final do período previsto, serão 118,7 milhões de e-consumidores latino americanos e o Brasil será responsável por um terço desse grupo.

Fonte: eMarketer

Deixe um comentário

O que achou do conteúdo? Compartilhe sua opinião:

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe seu e-mail aqui e receba as novidades do mercado

eNext Dashboard

eNext Dashboard

SLI Systems

SLI Systems

Calendário

 
JUL 25